As tecnologias mais amadas em 2015 (e as esquecidas)

Uma pesquisa apontou quais são os gadgets mais queridos em 2015 e considerados mais desnecessários

Após seus 15 minutos de fama, parece que todo aparato tecnológico está fadado a cair no ostracismo. É o que aponta uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, para o Institute of Electrical and Electronic Engineers (Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos) IEEE.

O estudo classifica as tecnologias consideradas mais influentes ou “redundantes” em 2015. E o resultado prova que a obsolescência é programada e cheda com cada vez mais rapidez.

Os objetos tecnológicos mais influentes em 2015 são smartphone, tablet, notebook e impressora 3D, enquanto câmeras digitais são cada vez menos desejáveis. Este foi o resultado da pesquisa encomendada pela IEEE, maior organização técnico-profissional do mundo, conduzida pelo Instituto de Pesquisas Datafolha, que incluiu opinião de 500 internautas, entre 15 a 35 anos, classes A, B e C, de todo País, sobre tecnologias influentes e redundantes para 2015.

O smartphone foi citado como mais “influente”, assim como tablet e notebook, enquanto câmeras digitais foram consideradas “redundantes” (ou desnecessárias) por quase metade dos pesquisados. Outros itens considerados “redundantes”: leitores digitais, e-readers e equipamentos “de vestir” (como Google Glass, por exemplo), entre outros.

Cerca de 85% dos entrevistados declararam possuir smartphone;  79% têm notebook e 62%, câmeras digitais.

Participaram da pesquisa internautas que se declararam muito interessados, ou razoavelmente interessados, em produtos de informática e de tecnologia e que responderam três questões sobre itens tecnológicos: quais objetos têm para uso pessoal ou familiar;  quais considera, a partir de uma lista de sugestões,  os que serão influentes, ou comentados e desejados em 2015; e quais os itens desnecessários e que terão perda de interesse em 2015.

A IEEE realizou pesquisa semelhante na Índia, Reino Unido e Estados Unidos, que apresentaram resultados similares à pesquisa brasileira, com smartphone entre os produtos mais desejados e câmeras digitais como o menos desejado (excluindo a Índia, em que impressoras 3D e produtos incorporados ao vestuário apareceram como menos desejados). O tablet foi o segundo mais desejado em todos essas regiões (57% na Índia, 41% nos EUA, e 37% no Reino Unido).

 

Processo cíclico

shutterstock-17-5c57c095910-original

Apesar de terem envelhecido, existe hoje a moda vintage, que passou a ressucitar também aparelhos tecnológicos. Um exemplo disso são alguns americanos que já voltam a circular pelas ruas com seus celulares com fecho flip a tiracolo, com vendas aquecidas nos Estados Unidos e telefones de modelos simples que chegama custas US$ 1.300, segundo o NY Daily News.

 

Leia mais:

Freud explica: as quatro grandes doenças causadas pela internet

Computadores estão com os dias contados? Parece que sim

Internet segura: as três maiores e mais comuns ameaças à privacidade

 






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS