Internet ilimitada X bloqueio de dados após uso da franquia

Como suprir consumidores cada vez mais ativos pela internet no celular e que, muitas vezes, compraram planos de internet ilimitada?

Um estudo recente realizado pela comSore em parceria com Internet Media Services (IMS), mostrou que nove em cada 10 latino-americanos possuem ou usam com regularidade um dispositivo móvel que pode ser um smartphone ou tablet. O estudo realizado em alguns países como Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, México e Peru comprovou que 99% dos entrevistados possuem aplicativos instalados em seus dispositivos.

Na pesquisa, os usuários de smartphones baixaram, em média, 18 aplicativos em seus dispositivos. Entre os preferidos dos usuários, estão o Twitter, Linkedin, Spotify e o Waze, famoso aplicativo que facilita a mobilidade e ajuda a fugir do trânsito. Em cidades populosas como São Paulo, o aplicativo é utilizado por motoristas de táxi que tentam fugir do tráfego intenso e oferecer mais comodidade aos usuários.

Ou seja, hoje usamos massivamente a internet pelo celular. Apesar da venda de planos com internet ilimitada, atualmente ao atingir a franquia máxima de dados no celular, o consumidor tem seu acesso bloqueado. Para voltar a conectar-se é preciso contratar um pacote adicional.
Em pesquisa feita pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) junto aos internautas observamos que 65,9% dos participantes usam toda a sua franquia antes do fim do período de utilização. A mesma pesquisa do Idec identificou que mais de 80% dos consumidores discorda do fim da velocidade reduzida.

Por esse motivo a associação realiza a campanha ?Não Me Desconecte? que visa acabar com o bloqueio do uso de dados após o esgotamento total da franquia diária, já que o CDC (Código de Defesa do Consumidor) não permite que o fornecedor de serviços altere unilateralmente as condições que foram contratadas pelo consumidor, sendo a velocidade reduzida uma dessas condições.

http://www.idec.org.br/mobilize-se/campanhas/nao-me-desconecte
O Instituto Avanzi, ONG de defesa dos direitos de consumidor de telecomunicações, protocolou na data de hoje um documento questionando a determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), pelo bloqueio de equipamentos de telefonia móvel sem homologação pela mesma.
Desde fevereiro de 2015, a operadora realiza o bloqueio da internet nacionalmente, aos clientes pré-pagos e Controle que atingirem o limite da franquia contratada. Com isso, os usuários têm a opção de adquirirem um pacote adicional em sua linha, com franquias diárias de 10MB, 20MB e 40MB ou pacotes de 30 dias de 225MB e 450MB.

A Claro afirma que  vem investindo em ferramentas educativas em relação ao consumo de internet, a fim de informar o usuário sobre utilização da franquia contratada e auxiliar no gerenciamento do seu consumo de dados. As ferramentas gratuitas já disponibilizadas são:

– Portal consumo.claro.com.br: basta que o cliente Claro acesse esta página web do seu celular para visualizar o quanto já consumiu da sua franquia de internet, simples e rápido;

– Minha Claro: ferramenta completa de autosserviço, disponível por meio do site da Claro ou aplicativo para smartphones. Para acesso ao consumo, clicar em ?plano e promoção? e, em seguida, ?consultar consumo de dados?;

– Canal Interativo *1052#: serviço simplificado de autoatendimento, acessado de qualquer dispositivo móvel que realize ligações; para acesso ao consumo, ligue grátis *1052# e digite a opção ?4 (medidor de internet)?.

Além disso, em breve a Claro afirma que disponibilizará um novo aplicativo para smartphones, com informações em tempo real sobre o seu consumo de dados/internet.  A medida visa permitir que os clientes utilizem seus pacotes de internet sempre em alta velocidade, sem o incômodo de ter a velocidade de navegação reduzida após o consumo de sua franquia.

Já a Tim destaca que a medida é aderente às normas da Anatel e busca oferecer uma melhor experiência de navegação móvel e evitar qualquer tipo de dúvida em relação à oferta contratada. A operadora esclarece que o cliente será alertado por mensagem de texto quando estiver próximo de atingir sua franquia contratada e quando o pacote esgotar. Neste último SMS, ele receberá um link do Portal TIM, onde terá a possibilidade de contratar imediatamente um pacote adicional de dados ou migrar para uma oferta com a franquia maior de forma simples e rápida, pelo próprio celular. Os pacotes de dados da TIM para o segmento pré-pago ou controle variam de 10 MB a 100 MB diários e custam a partir de R$ 0,75 por dia de uso. Já os pacotes dos planos pós-pagos variam de 300MB a 50GB mensais e custam a partir de 21,90 por mês.

Apesar das explicações, não foi esclarecido o motivo que levou à comercialização de planos de internet ilimitada que não puderam ser cumpridos. Oi, Vivo e Nextel não se manifestaram sobre o assunto.

 

Leia mais:

Como fazer valer cada centavo na sua estratégia de marketing

Consumidores de telefonia, internet e TV ganham novos direitos

Como a tecnologia pode alavancar os negócios com mais agilidade?






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS