Inadimplência com cheques atinge 2,19%

No mesmo mês de 2014 o índice foi de 1,99%, de acordo com a Serasa Experian

Em fevereiro deste ano, no Brasil, 2,19% dos cheques compensados foram devolvidos por falta de fundos pela segunda vez. No mês anterior o índice foi de 2,06%. Já em fevereiro de 2014 o índice registrado foi de 1,99%.

O resultado de fevereiro foi o segundo maior para o período em toda a série histórica, perdendo apenas para a inadimplência de 2,32% registrada em fevereiro de 2009, durante a crise financeira internacional. Os dados são do Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos, divulgado mensalmente.

No primeiro bimestre do ano, o Amapá liderou o ranking estadual de cheques sem fundos, com 19,29% das devoluções. Já São Paulo foi o Estado com menor valor (0,91%). As posições se mantêm nos dados registrados na análise por região. A Norte aparece em primeiro lugar, com 6,73% de cheques devolvidos e o Sudeste apresentou o menor resultado, 1,28%.

Entre as outras regiões, no Nordeste em fevereiro foram devolvidos 6,28% do total de cheques compensados, número maior que o registrado no mesmo período de 2014 (3,85%). No Sul, a devolução de cheques em fevereiro foi de 4,50%, maior que o registrado em 2014 (2%). No Centro-Oeste, por sua vez, o volume de devoluções foi de 5,01%, também maior que o de 2,81% registrado em fevereiro do ano passado.

De acordo com economistas da Serasa Experian, a alta registrada no último mês reflete as dificuldades financeiras dos consumidores neste inicio de ano, determinadas pela alta da inflação, o aumento do desemprego e a elevação das taxas de juros.

Leia mais

Inadimplência desacelera em fevereiro

Busca por crédito cai pelo segundo mês seguido

Intenção de consumo em SP cai 13,7%




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS