Como a salada de batata redefiniu o crowdfunding?

Afinal, o que leva um projeto de financiamento coletivo a ser bem sucedido?

Por: - 4 anos atrás

O crowdfunding é um modelo de financiamento colaborativo, por meio de doações individuais ou coletivas, por meio de plataformas online.  Se o projeto conseguir captar os recursos desejados, os donos da plataforma repassam a verba aos responsáveis pelo projeto, ficando com uma comissão ? em geral, 5%. Se a meta de arrecadação não for atingida, o dono da ideia sai sem nada e os investidores recebem o dinheiro investido de volta – em alguns casos, não em espécie, mas em forma de crédito para investir em outros projetos.

No ano passado a modalidade ganhou força novamente com um projeto inusitado, no mínimo. O Kickstarter conseguiu arrecadar mais de US$ 60 mil para fazer uma salada de batata.

É isso mesmo. Nada de projeto social ou empreendedorismo tecnológico. No total, mais de 3,4 mil pessoas já doaram entre US$ 1 e US$ 50 para que Zach Brown, um internauta qualquer do estado de Ohio, nos Estados Unidos, fizesse o prato.

O objetivo de Zack era levantar US $ 10,00 para fazer um pouco de salada de batata na plataforma de financiamento em linha popular, Kickstarter. O que aconteceu depois foi o supra-sumo do crowdfunding. Zack não só superou seu objetivo original, mas dentro de algumas semanas, levantou $ 60.000 a partir das doações de mais de 6.000 pessoas.

O segredo, segundo Zack explicou durante o South By Southwest, Zack, está em cativar. ?Se você não mostrar que sabe um pouco sobre o que quer arrecadar e conhecem o assunto, as pessoas não vão se engajar?, diz.

As reações de muitos através da mídia social variaram de desgosto porque as pessoas optam por financiar algo tão frívolo a deleite, pessoas que se apaixonaram pela natureza fantasiosa do projeto. ?Não importa de que lado você estava, todos nós concordamos que esta história marcou uma mudança na paisagem de crowdfunding?, explica Zack.

Para  Gary Wohlfeill, diretor de marketing da Crowdrise, a missão é que as pessoas se divirtam fazendo isso para as causas que acreditam. ?É tudo sobre criar uma causa que faça todo mundo querer fazer isso?.  

Todo mundo tinha uma opinião quando a ação da salada de batata aconteceu, isso manteve o interesse das pessoas. Era engraçada, mas não tão engraçado quanto o fato de ela realmente funcionar. ?As pessoas contribuíam com a piada, eram parte da piada. Isso é sempre baseado na emoção. Não era algo que eu precisava fazer, mas era excitante e tão legal. E fazer com q as pessoas sejam parte da experiência torna tudo sensacional?, afirma o criador da ação.

Ryan Grepper, CEO da Coolest & Cooler finaliza dizendo: ?é preciso dizer por que as pessoas precisam se importar e dar um motivo para as pessoas compartilharem?.

 

Leia mais:

Como o impacto social pode engajar consumidores?

Cinco tendências comportamentais inevitáveis

Vigilância de dados: repressão e agressão à democracia