Como fica o mercado com a internet das coisas?

Mundo conectado já influencia decisões de profissionais de marketing e CEOs, segundo estudos

Por: - 4 anos atrás

Este é o momento da internet das coisas. O ano de 2015 deve ser importante no sentido de viabilizar a conectividade dos mais diversos objetos, a fim de tentar melhorar a qualidade de vida das pessoas, e as empresas já não podem ignorar o inevitável futuro conectado. Pelo menos é o que mostram diversas pesquisas, realizadas no final de 2014, que apontam também que profissionais de marketing e CEOs de empresas ao redor do mundo já estão levando a sério a IoT (sigla do inglês Internet of Things), começando a incluí-la em seu planejamento estratégico.

A Millward Brown, por exemplo, realizou uma pesquisa para a Kentico Software e a IoT foi apontada como a segunda prioridade entre profissionais que investem em marketing digital, citada por seis entre 10 entrevistados. Big Data e software em nuvem, ambos relacionados à internet das coisas, também estavam entre as cinco prioridades, apontadas como relevantes por 54% e 49% dos pesquisados, respectivamente.

Uma pesquisa da PricewaterhouseCoopers também aponta que a IoT já ganhou lugar nas estratégias de marketing de muitas empresas. Entre os CEOs entrevistados ao redor do mundo, 65% citaram a internet das coisas como uma tecnologia digital estrategicamente importante.

E este foco só ficará mais intenso. Outra pesquisa, da Economist Intelligence Unit, descobriu que CMOs e executivos de marketing seniores do mundo inteiro acreditam que a IoT terá um efeito maior no mercado em 2020. Vestíveis e realidade virtual foram menos citados, mas como têm papel fundamental para a viabilidade da IoT, acabarão entrando na tendência.

Por fim, estimativas apontadas pelo Gartner também colocam a IoT em evidência. A empresa prevê que a base instalada de dispositivos conectados no mundo suba de 4,88 bilhões para cerca de 25,01 bilhões entre 2015 e 2020. A Gartner define IoT como ?a rede de objetos físicos que contenham tecnologia para interagir com o ambiente, em um ecossistema que inclui objetos, análise de dados, comunicação e aplicações?.