Confiança do comércio cai para zona negativa

Segundo CNC, retração de 19,5% em março fez confiança atingir patamar negativo pela primeira vez

A confiança dos empresários do comércio caiu 19,5% em março, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo indicador divulgado hoje (01) pela CNC (Confederação Nacional do Comércio). Frente a fevereiro, a queda foi de 7,7%.

Os recuos fizeram a confiança cair para 93,9 pontos e atingir, pela primeira vez, a zona negativa, abaixo dos 100 pontos. 

O indicador abaixo de 100 pontos entra em um campo negativo e representa uma série de comportamentos pouco saudáveis para o setor, como queda nos investimentos.

Considerando os componentes que compõem o indicador, todos eles atingiram os menores patamares da série histórica, iniciada em 2011.

O maior recuo ficou com a avaliação dos empresários em relação às condições atuais da economia, que atingiu os 61,4 pontos, após uma queda de 33,6% em relação ao mesmo período de 2014 e frente a 9,4% na comparação com fevereiro.

Para 86,3% dos entrevistados a economia piorou. Desde agosto do ano passado esse é o item que registra as maiores taxas de deterioração nos comparativos anuais.

A visão com relação ao futuro também piorou. A queda frente a março de 2014 foi de 13,9% e frente a fevereiro o recuo foi de 6,4%.

“Os fatores que impactam o consumo, tais como o nível de desemprego, crédito caro e inflação elevada, permanecerão fragilizados por um período relativamente longo”, afirmou, em nota, o economista da CNC Fabio Bentes.

Leia mais

Confiança do comércio recua ainda mais

CNC revisa para 1% crescimento do varejo em 2015

Vendas devem registrar primeira queda em 11 anos




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS