20 informações desnecessárias para o currículo

Mais do que um cabide de dados ou uma vitrine de maravilhas sobre um candidato, o currículo é algo que deve causar uma boa primeira impressão na busca do emprego.

Por: - 5 anos atrás

Além de, é claro (ou deveria ser), criar o currículo de maneira limpa, legível e fácil de acessar (especialmente online), algumas dicas podem ajudar a manter apenas as informações necessárias para o recrutador. Sem vaidade desnecessária ou ?encheção de linguiça?.

1. Habilidades secundárias
Enfatize e coloque no topo do seu currículo as competências que você realmente deseja continuar a desenvolver em seu próximo trabalho. Esqueça aquilo que você não quer mais fazer em seu próximo trabalho – ou você pode ficar preso fazendo as mesmas coisas.

 

2. Empregos do ensino médio
A única exceção a isso é se você só se formou no colegial.

 

3. Contas de e-mail ridículas e pouco profissionais
Se você ainda está usando um endereço  velho como gatinhodanet@yahoo, chegou a hora de criar um novo, mais profissional (e adulto).

 

4. Erros ortugráficos e gramaticais
Parece óbvio, mas palavras escritas de maneira errada e problemas gramaticais podem acabar com as chances de um novo emprego. Revise diversas vezes e peça que outros o façam para você.

 

5. Fatos supérfluos
Não coloque hobbies no seu currículo. Guarde essas informações para um momento apropriado, talvez durante a entrevista. Trabalho voluntário pode ser apropriado, especialmente se relacionado à vaga almejada.

 

6. Formatação antiquada
Faça seu currículo visualmente atrativo para o recrutador (mas não muito extravagante ou maluco). Lembre-se de mantê-lo legível. Isso também vale para o Linkedin, mas inove sem enlouquecer. Seja conciso.

 

7. Objetivo
Em vez de descrever qual é o seu objetivo, diga ao possível empregador quão valioso você pode ser no seu sumário profissional. E tome cuidado com a falta de modéstia.

 

8. Informações pessoais
Você não precisa incluir dados como data de nascimento, religião (a não ser que o trabalho esteja relacionado), motivos que o fizeram deixar seu emprego anterior, endereço e telefone de empregos anteriores.

 

9. Foto
O único motivo para incluir uma foto é se for um pré requisito ou se a aparência for um diferencial para a vaga. É claro que isso não vale para o Linkedin, em que quanto mais completo o perfil, melhor. Tente parecer profissional na foto do perfil, descarte as fotos de balada ou qualquer coisa ?artística? demais. A não ser que você trabalhe com isso.

 

10. Buracos
Em alguns casos existem ?buracos? no currículo, meses de inatividade profissional. Tente preencher esse espaço com trabalhos voluntários, trabalhos como freelancer e consultoria.

 

11. Telefone residencial (se é que você ainda tem um)
Não coloque seu telefone residencial no currículo. Use sempre o telefone celular, afinal, é por meio dele que os recrutadores podem te achar com mais facilidade.

 

12. Referências
Isso é ?encheção de linguiça?. Você pode ser questionado sobre referências em uma fase posterior. No Linkedin, mais uma vez, o movimento é oposto, quanto mais recomendações, melhor. Já no currículo, parece autopromoção barata.

 

13. A segunda página
Forneça as informações mais importantes sobre você e sua experiência em uma página – raramente a segunda página é sequer olhada. No LinkedIn, tente ser sucinto também.

 

14. Meses de início e final
Indique o ano em que você começou e o ano em que terminou – exceção sendo, se uma determinada posição começou e terminou no mesmo ano.

 

15. A palavra ?currículo?
Não intitule seu currículo com ?currículo? ou ?Curriculum vitae?. Nunca.

 

16. Descrições de cargos em parágrafos
Coloque cada emprego como item, com ícones que pontuem isso. Empregadores leem muito mais conteúdo separado dessa maneira do que blocos enormes de texto.

 

17. Pretensão salarial ou salário anterior
Você corre o risco de se vender por um preço menor ou acabar com uma chance de entrevista.

 

18. Títulos de emprego genéricos
Recrie cargos genéricos que só faziam sentido na empresa anterior, como evangelizador digital, para que o empregador prospectado possa realmente entender o que você fazia.

 

19. Deveres e responsabilidades
Você quer que o seu empregador veja as coisas que você pode fazer melhor do que ninguém, por isso, abstenha-se de uma lista de tarefas e responsabilidades e concentre-se no que você faz de especial. Liste os desafios e como os superou. Como a sua empresa pode se beneficiar ou lucrar com o seu entusiasmo e criatividade? O que você fez para deixar a sua empresa em um lugar melhor do que quando você começou?

 

20. Indicadores de idade

Não liste empregos que você tinha há muito tempo e deixe de fora as datas de formatura. A discriminação de idade existe  e você, pelo menos, quer manter a chance de uma entrevista para que eles possam ver como  você é impressionante independentemente da sua idade.