Busca no Google revela temporada de acasalamento humano

Somos mais parecidos com o resto do reino animal do que pensamos. Inclusive no comportamento sexual

Os seres humanos gostam de pensar que são diferentes dos outros animais, até mesmo no comportamento sexual. Mas ainda temos muita coisa em comum com os nossos amigos peludos (e às vezes não peludos), do fellatio ao ménage à trois.
 
Bem, aqui está outra coisa que você pode adicionar à lista: épocas de acasalamento. Estudos mostraram que os sinais de comportamento sexual e de acasalamento humano como, por exemplo, nascimentos, doenças sexualmente transmissíveis e venda de preservativos seguem um padrão sazonal com picos de seis em seis meses.

Dois pesquisadores mostram que mesmo as buscas do Google seguem esse padrão. Mais especificamente temas relacionados à pornografia, prostituição e busca de parceiros (por exemplo, “xxx”, “seios”, “bordéis”, “eHarmony”) têm seu pico no inverno e início do verão, de acordo com outros padrões de comportamentos sexual.

Variação sazonal de palavras-chave na busca pela internet: uma prova cabal do comportamento de acasalamento.

Esse estudo investigou as variações sazonais das buscas pela internet relacionadas a sexo e relacionamento. Análises usadas para examinar as tendências sasonais das palavras-chave de buscas no Google durante os últimos cinco anos por tópicos relacionados a pornografia, prostituição e procura de parceiros.

 Os resultados indicaram um ciclo consistente de seis meses com picos dessas palavras-chave relacionadas a sexo e busca de parceiros que acontece mais frequentemente durante o inverno e o início do verão. Esses resultados complementam uma pesquisa que descobriu um padrão similar de nascimentos, doenças sexualmente transmissíveis, vendas de preservativos e abortos.

* Via Discover Magazine

 

Leia mais:

Cérebro primitivo do ser humano pede carboidratos à noite

Redes sociais, drogas e o cérebro do novo milênio

Os negócios da neurociência: como engajar pelo cérebro

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS