Vamos crescer, gente!

NOVAREJO decidiu olhar para o copo meio cheio e quer ajudar você a crescer 

A coisa não está fácil para o empreendedor, não é? Principalmente do varejo: inflação em alta, crédito em baixa, aumento da renda desacelerando, taxa de desemprego aumentando, crédito em baixa. Agora, o momento é de esperar a onda ruim passar, travar os investimentos, cortar, cortar, cotar….Calma lá! A coisa não é bem assim.

Por mais que o consumidor esteja comprando menos, ele continua comprando. Primeiro porque precisa: o consumo é parte das nossas realidades. Segundo porque ele quer: dificilmente as pessoas deixam de comprar algo que querem só porque os economistas dizem que está tudo ruim. Terceiro porque, vamos combinar, nem tudo está tão ruim assim.

É sempre bom reforçar que os números, embora indiquem um cenário de desaceleração do consumo, representam uma média. Ou seja, se tem gente que está segurando o bolso, tem gente que está gastando. Se tem regiões que não estão crescendo, tem regiões que estão.

Não, não é momento de parar de investir e nem de esperar. Quem ficar parado não vai crescer. E para crescer, é preciso se apegar ao consumidor que, mais ainda, vai querer um atendimento de qualidade e um produto com bom custo-benefício. Claro que a decisão por olhar o cenário com mais otimismo ou mais pessimismo é do empreendedor. Mas a gente dá uma forcinha e preparamos um especial para ajudar o empresário a tomar a decisão certa.

É que NOVAREJO escolheu por olhar o copo meio cheio, porque acreditamos que um País de empreendedores é um País melhor, que gera oportunidades e faz o País ser melhor e maior. Nossa causa é ajudar o varejo a crescer e se desenvolver.

Infográfico: Estratégias para crescer
Pesquisa da FDC mostra quais são as estratégias das empresas para crescer neste ano

Infográfico: As expectativas dos líderes
Pesquisa da FDC mostra a visão das empresas frente a economia e o desempenho. E ela não é tão ruim

Material de construção: aposta é em atendimento
Com mudanças no atendimento, setor de material de construção deve crescer 6%

Farmácias: foco na indulgência
Quem aposta em produtos que fogem do escopo médico vai continuar crescendo, segundo Abrafarma

Supermercados: de mãos dadas com a indústria
Para crescer, é preciso aproveitar as pesquisas que a indústria faz com o consumidor, diz Abras

 

 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS