Cinco dicas para negociar o seu aumento de salário

Negociamos o tempo todo das nossas vidas. Com amigos, no trabalho com clientes e colegas e com as chefias.

Mas um dos grandes tabus do mundo corporativo é o aumento de salário. No Brasil, o crescimento real dos salários (descontada a inflação) caiu para menos da metade na comparação com o ano anterior. Em 2012, a alta havia sido de 4,1%, de acordo com o Relatório Mundial sobre os Salários 2014-2015 da Organização Internacional do Trabalho.
?O maior erro na negociação é não fazer de tudo?, afirma Jack Chapman, autor do livro Negotiating Your Salary: How to Make $1,000 a Minute (sem edição em português).  O site da revista Forbes reuniu cinco estratégias para minimizar o medo da negociação salarial e para conseguir o aumento almejado.
1. Prepare-se implacavelmente
O medo é impulsionado por uma falta de conhecimento sobre como o processo vai se desdobrar, diz Martin E. Latz, CEO do Latz Negotiation Institute e autor do livro Gain the Edge!: Negotiating to Get What You Want (Ganhe a vantagem !: Negociando para obter o que deseja).

Primeiro, faça sua pesquisa. Quanto as pessoas estão ganhando em sua posição, na sua região geográfica e em uma empresa de dimensão semelhante? Se você não tiver certeza, procure em sites especializados.
Latz recomenda, após chegar ao número ideal para o seu salário, pedir um pouco mais como margem para a negociação.
?As pessoas precisam de confiança para a negociação?, diz says Robin Bond, advogado trabalhista e autor do livro How to Negotiate a Killer Job Offer. ?Você constrói a confiança se preparando?.

2. Quantifique o seu valor
Considere falar em números quando chegar à mesa do chefe para pedir um aumento de salário.
“Não basta dizer que você consegue salários melhores. Em vez disso mensure como o seu trabalho otimizou ou aumentou os números e consequentemente trouxe lucro para a empresa, recomenda Bond. “Pense numericamente e quantifique o que você fez. ?Isso destacará suas realizações como resultado?, diz.

Ela acrescenta que é importante manter um registro de suas realizações e atualizá-lo semanalmente. Dessa forma, quando sua análise for feita, você estará preparado com uma lista de ações feitas para ajudar a empresa, reforçando assim o seu argumento para um aumento de salário.

3. Arranje uma opção criativa
Negociações salariais nem sempre envolvem dinheiro vivo.  Muitas vezes é possível pedir outros tipos de benefícios.  ?Às vezes você pode ter seu interesse satisfeito por um custo mínimo para o seu empregador?, diz Latz. Ele exemplifica que é possível negociar flexibilidade de tempo, folgas extras, vagas para estacionamento ou oportunidades para trabalhar com outros departamentos.

4. Faça disso uma conversa
Por mais nervoso que você possa estar, não aposte em um monólogo nessa hora. Use perguntas abertas como parte dessa negociação, é a sugestão de Latz.  Isso pode responder a uma série de dúvidas do seu chefe ou empregador sobre esse aumento e como suas responsabilidades podem aumentar como resultado desse aumento. Destaque sempre em tom de conversa que a sua experiência e o que você agrega à empresa garantem esse incremento.

5. Tome cuidado com a sua linguagem corporal
?Eu mantenho os meus pés no chão e não os cruzo quando faço uma negociação, diz Bond. ?Também fico atento às minhas mãos. As mantenho com as palmas na mesa para dar uma sensação de vulnerabilidade e abertura à conversa. Mantenho meu tom de voz equalizado, nem muito agudo ou altivo?.  Ele recomenda que ao fazer isso, você dê um sorriso genuíno e diga quão feliz está por estar lá.
Não há garantias na negociação, mas tomar um tempo para preparar-se é essencial.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS