Os 10 melhores destinos para a comunidade gay

Lista destaca os 10 melhores destinos de viagem para a comunidade LGBT

Igualdade é bom e todo mundo gosta. Mas, infelizmente, isso ainda não é uma realidade em qualquer lugar. Por esse motivo o Lonely Planet fez uma lista com os oásis LGBT, os 10 lugares mais gay-friendly do planeta.

1. Copenhague,  Dinamarca
A Dinamarca foi o primeiro país do mundo a reconhecer oficialmente as uniões entre pessoas do mesmo sexo, em 1989. E no coração da Dinamarca está  a beleza relaxante de sua capital, Copenhagen. Copenhagem é o lar do mais antigo bar abertamente gay da Europa, o Centralhjørnet, cujas origens remontam à década de 1950; bem como o moderno  distrito de Vesterbro que também é o distrito da luz vermelha da cidade.

Uma das comunidades mais tolerantes e abertas da Europa,  Copenhagen, tem uma brilhante série de bares, excelente variedade de acomodações gay-friendly e calendário repleto de eventos que tornam o local o mais receptivo para o público LGBT da Terra.
O  City Hall Tower é um dos edifícios mais altos de Copenhagen e oferece algumas das melhores vistas da cidade. Em 2014, o quarteirão do prédio foi nomeado ?a praça do arco-íris”, em reconhecimento à busca pela igualdade de direitos.

2. Nova Zelândia
O país tem sido muito elogiado por seu comportamento inclusivo e progressista para a comunidade LGBT. Em 1998, a Nova Zelândia foi o primeiro país a adotar o selo de Gay/Lesbian Friendly? para empresas e acomodações – uma iniciativa agora reconhecida globalmente. O país oferece uma rede considerável de estadias em casas de família com o selo em todo o país. Desde a aprovação de leis de casamento do mesmo sexo em 2013, a Nova Zelândia tem promovido ativamente o turismo LGBT para os vizinhos, como Austrália e outras nações do Pacífico, onde as leis de igualdade são menos progressistas.

 

3. Toronto, Canadá
Toronto continua a ser um farol para o viajante LGBT na América do Norte e é de longe a nação mais avançada nas Américas para a comunidade gay. O  The Village the Toronto, localizado em Church-Wellesley, é o centro cultural da cidade, repleto de galerias, teatros e empresas gay-friendly, que abriga eventos como Semana do Orgulho Gay, Pride March (Março do Orgulho e Dyke March (Marcha do Canal),  a cultura gay floresceu e prosperou em The Village há décadas e em breve será o lar doprimeiro centro atlético gay do mundo.

 

4. Palm Springs, EUA
Perto de Los Angeles, Palm Springs é um paraíso os amantes do sol e para o público LGBT. Palm Springs oferece ao viajante LGBT uma incrível variedade de atividades ao ar livre, excelentes lojas e restaurantes, e o melhor descanso na da piscina do mundo. Palm Springs também oferece o maior volume de alojamento apenas para homens ou mulheres do mundo (em muitos desses lugares  as roupas são opcionais).

 

5. Sitges, Espanha
A cidade costeira de Sitges está a 35 km ao sudoeste de Barcelona e é o lar da primeira boate gay da Espanha, inaugurada na década de 1980. É agora um dos quatro melhores destinos da Europa para viajantes LGBT. Sua faixa de areia, praias com roupas opcionais muitas vezes a tornam um favorito para os meninos, mas o seu calendário eclético de eventos garante que há espaço para toda a comunidade.

 

6. Berlim, Alemanha
Tudo pode acontecer em Berlim, que orgulhosamente ostenta uma história gay vibrante e inclusiva, que remonta à época de ouro da década de 1920. Os distritos de Schöneberg (onde acontece a parada do Orgulho Gay), Kreuzberg e Prenzlauerberg fornecem uma gama diversificada de clubes, bares e restaurantes.

 

7. Skiathos & Mykonos, Grécia
Desde que Jackie Onassis começou a visitar a ilha grega de Mykonos na década de 1970, a comunidade gay aposta na ilha de casas caiadas de branco e pátios cheios de flores, em busca de glamour e do famoso sol do Mediterrâneo. Para férias menos hedonistas, as praias de areia, águas cristalinas e colinas arborizadas de pinheiros de Skiathos oferecem uma experiência descontraída para o viajante LGBT.

 

8. Nova York, EUA
Os motins de Stonewall que ocorreram no final dos anos 60 em Greenwich Village são sinônimo do nascimento do movimento moderno pelos direitos dos homossexuais. As comunidades incrivelmente inclusivas do West Village, Chelsea e Hell?s Kitchen fornecem uma fabulosa variedade de opções de acomodação gay-friendly. Repleta de marcos LGBT significativos, como Christopher St, Escola Harvey Milk, Herstory Lesbians Archives e, é claro, a Broadway, Nova York é a Meca de um viajante gay.

 

9. Reykjavik, Islândia
De capital mais setentrional do mundo a um dos lugares mais  inclusivos para a comunidade gay na Terra. Em 2015, Reykjavik sediará sua 17ª Marcha do Orgulho Gay (um dos mais antigos desfiles LGBT da Europa), e 11º Bears on Ice(ursos no gelo). A Islândia também tem algumas das leis mais progressistas do mundo. Em 2006, os casais do mesmo sexo obtiveram direitos iguais aos seus colegas heterossexuais sem limitação. Passeie por trás de cachoeiras, vulcões adormecidos, ou em uma das muitas lagoas geotérmicas – este é o paraíso de um aventureiro.

 

10. Montevidéu, Uruguai

Esta é uma controversa inclusão na lista quando consideramos o conservadorismo de muitos países centro e sul-americanos. Mas o Uruguai, a menor das nações sul-americanas, é a mais progressista delas. Em 2013, o Uruguai foi o segundo país latino-americano a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e homossexualidade é descriminalizada desde 1934.

Tags:





ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS