Intenção de Consumo das Famílias cai 21,2%

Indicadores relacionados ao emprego se mantêm positivo, mas a tendência é de queda, segundo CNC

A Intenção de Consumo das Famílias registra 96,4 pontos em maio e entrou na zona negativa pela primeira vez na série histórica. O indicador caiu 6,3% na comparação com o mês passado e 21,2% em relação a maio de 2014.

O indicador é apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e começou a ser registrado em janeiro de 2010. A variação é de 0 a 200 pontos, sendo a zona negativa abaixo de 100.

O indicador é mensurado em três quesitos: Nível de consumo atual, Perspectiva de consumo e Momento para duráveis. E, os todos estão na zona negativa, sendo o ?momento para bens duráveis?, o que apresentou a maior queda, de 10,7% na comparação mensal e de 36,6% em relação a maio de 2014.

De acordo com Juliana Serapio, assessora econômica da CNC, o cenário econômico atual indica que o volume de vendas do varejo deva sofrer retração de 0,4% este ano.

Somente os quesitos relacionados ao emprego ainda estão acima dos 100 pontos, mas de acordo com o levantamento, a tendência é de queda. O percentual de famílias que se sentem seguras com o emprego é de 37,2%, ante 40% registrado em abril.

Leia mais

Intenção de consumo beira o pessimismo

Intenção de consumo continua caindo

Intenção de consumo cai 14% e atinge menor nível




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS