L?Oreal quer imprimir pele humana para realizar seus testes

Você sabia que desde 1980 a empresa ?cultiva? pele humana para evitar testes cosméticos em animais? Agora a intenção é otimizar essa ?produção?

Os laboratórios da empresa, em Lyon, na França, contam com cerca de 60 cientistas que ?fazem crescer? mais de cem mil amostras de pele humana por ano ? cinco metros quadrados de pura pele!

A produção se dá por meio de amostras de pele cultivada, doada por pacientes de cirurgia plástica. Elas são cortadas em fatias finas e divididas em células que são colocadas em ambiente especial, expostos a sinais biológicos que imitam os da pele real. A L’Oreal usa metade da pele que produz e vende o resto para empresas farmacêuticas e alguns concorrentes da indústria de cosméticos. Nove variedades de pele estão disponíveis para cobrir uma gama de idades e etnias.

Leia também: Você sabe como são os testes nos produtos que consome?

A empresa de cosméticos investe cerca de 3,7% de sua receita – mais de US $ 1 bilhão por ano – em pesquisa e desenvolvimento. Agora, ela anunciou uma parceria com a startup Organovo, especializada em impressão biológica para descobrir como utilizar a tecnologia 3D para imprimir pele humana. “Somos a primeira empresa de beleza trabalhando com a Organovo”, disse o vice-presidente global de tecnologia da L’Oreal, Guive Balooch, para o site Bloomberg.

Leia também: No mundo, menos de um pesquisador em três é mulher

O objetivo da parceria é agilizar e automatizar a produção da pele nos próximos cinco anos. O projeto será realizado nos laboratórios da Organovo, em San Diego, Estados Unidos, e no novo centro de pesquisas da L’Oreal, na Califórnia.

Leia também: Brasileiras no ?L?Oréal-Unesco Para Mulheres na Ciência?

A L’Oreal fornecerá conhecimentos de produção dermatológica e todo financiamento inicial, enquanto a Organovo, que já trabalha com outras empresas para imprimir tecidos hepáticos e renais, fornecerá a tecnologia. A empresa de cosméticos terá direitos exclusivos para a impressão 3D de pele desenvolvida pela Organovo.

  Com informações da Revista Galileu.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS