Audi testa gasolina sintética que dispensa petróleo

Chamado de E-benzin, sua composição não possui petróleo, benzeno ou enxofre, o que permite uma combustão limpa e de maior rendimento e eficiência

Grande parte da poluição atmosférica é proveniente dos veículos movidos a gasolina. Os poluentes emitidos pelos automóveis podem gerar doenças respiratórias, cardiovasculares e até mesmo câncer no pulmão. Para ajudar a combater o problema, a Audi anunciou a produção do primeiro lote de gasolina sintética, que não emite poluentes prejudiciais ao meio ambiente.

?A Audi já está produzindo quantidades maiores de E-gas (metano sintético) em escala industrial para os clientes e temos outros projetos de pesquisa como o e-etanol, o e-diesel e o e-benzin?, diz Reiner Mangold, chefe do produto e desenvolvimento sustentável da montadora.

Em parceria com a empresa de bioenergia Global Bioenergies S/A, com sede na França, a Audi começará a realizar testes em motores e continuará com as pesquisas para modificar o processo, que ainda não pode ser feito sem a utilização de biomassa (material vegetal, como óleo de girassol ou milho). O objetivo é produzir um combustível usando apenas água, luz solar, hidrogênio e dióxido de carbono.

Abaixo, o vídeo da Global Bioenergies, com legenda em inglês, mostra como funciona a produção da gasolina sintética.

Fonte: Hypeness.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS