Cinco motivos para desistir do iPhone e escolher o Android

O iOS é mesmo indefectível? Parece que há controvérsias. Veja quais são os fatores que fazem com que o Android seja a melhor escolha.

 

O iOS é o queridinho dos hipsters. Mas existe uma vertente que abraçou a causa do Android e hoje afirma com certeza que não quer mais saber de smartphones com o sistema operacional do iPhone da Apple.

Jay McGregor, colaborador da Forbes, listou cinco razões para escolher dispositivos com o sistema operacional Android, em vez do aclamado iOS. Veja quais são:

 

1. Dispositivos
Nada complicado: você quer opções e só o Android pode oferecer isso. Dos xing-ling da vida a aparelhos que se popularizaram por não deixar nada a dever para os mais caros do mercado, a verdade é que o Android é democrático: o que você quiser ou precisar é encontrado com esse sistema.

 

2.  Ramificações de interface de usuário

A variedade de aparelhos disponíveis significa também que o mercado oferece múltiplas versões do Android ? muitas vezes isso é feito para diferenciar o dispositivo  da concorrência. Alguns deles são realmente atraentes, como os aparelhos da  Sony , LG, HTC e, é claro, Samsung, que têm feito grandes avanços em renovar seus modelos para algo muito mais utilizável. A HTC, inclusive, oferece excelentes serviços como Blinkfeed e Sense Home, que mudam automaticamente os aplicativos em sua tela inicial dependendo da sua localização.
O grande número de fabricantes que usam Android para alimentar seus dispositivos significa muita concorrência e inovação, o que leva a ramificações cada vez mais distintas destinadas a manter as pessoas usando essa marca. Quem ganha com isso é o consumidor.

 

3. Apps

Esse é um dos motivos mais alegados por quem troca o iOS pelo Android: os aplicativos disponíveis gratuitamente.
O Android lidera o grupo em número de aplicativos disponíveis. Mas a diferença não é tão grande como era antes. O Android tem 1,5 milhão de aplicativos disponíveis para download, enquanto iOS tem 1,4 milhão – o Windows fica para trás com 340 mil (números atualizados em maio de 2015).
Ambas as plataformas tem bons apps exclusives, como o Instagram Hyperlapse do iOS e o WhatsApp Web no Android. Mas tudo isso não é só relacionado a números. O iOS tende a ter aplicativos novos antes dos outros sistemas, mas o Google Play ganha em abundância de apps ligados ao terceiro setor  e sobre qualquer atividade que você possa imaginar, graças a uma comunidade fortemente engajada.

 

4. Comunidade e customização

A comunidade do software livre é altamente engajada. E o time de desenvolvedores do Android realmente levanta essa bandeira. Sua natureza open-source permite que todo mundo possa se beneficiar.   Existe uma comunidade de customização muito engajada, a partir do qual plataformas genuinamente Android alternativas como CyanogenMod, uma variante que foi enviada com o popular smartphone OnePlus One.

Parece idealismo, mas é algo muito profundo. Mas se você decidir começar a mexer com o seu smartphone Android, as informações e ferramentas estarão todas disponíveis gratuitamente. Por que você quereria fazer o root (virar um superusuário que pode ganhar acesso à raiz do sistema operacional) no seu celular?

Motivos populares tipicamente incluem a instalação de uma versão alternativa do Android, além de outras ações que podem fazer com que o hardware tenha um desempenho melhor.

 

5. Google Now e Zeroth

O assistente pessoal do Android é o Google Now criado para automatizar tarefas e responder a perguntas – como a Siri da Apple ou da Cortana da Microsoft . Mas o que diferencia o Google Now são os ‘cartões’. Eles nada mais são do que pedaços de informações que são relevantes para a sua vida e que são apresentadas quando necessário. Por exemplo, se você tem um evento em sua agenda, um cartão de pop-up dirá que ele está chegando, como chegar lá e quanto tempo levaria.

Este é o verdadeiro poder do assistente pessoal do Google, a integração com outros serviços (e agora aplicativos de terceiro setor) para dar informações que são relevantes. Outro exemplo é ao receber um e-ticket de voo, o Google cria automaticamente uma entrada no diário e, no dia da partida, fornece todas as informações de voo necessárias(incluindo atrasos e tráfego para o aeroporto).

Outro assistente pessoal interessante é o Zeroth, da Qualcomm, projeto que será lançado com o processador Snapdragon 820, que será lançado ainda em 2015. A maior parte dos dispositivos com android usa um processador Qualcomm e o 820 será utilizado nos devices produzidos em 2016.

Em suma, o Zeroth é um assistente pessoal ativo. Por exemplo, ele pode reconhecer os melhores ajustes manuais ao tirar uma foto e ajustá-los. Ele também pode reconhecer objetos e rostos, para marcar suas fotos de forma adequada e indexá-las. Se você procurar por ‘imagens minhas na praia’ em sua galeria, o Zeroth pode reconhecer esse comando e encontrar essas imagens.

 

LEIA MAIS:

Conheça algumas funções escondidas no seu iPhone

Cinco dicas para potencializar a sua marca no Instagram

Internet das coisas: inúmeras possibilidades para empresas

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS