Mesmo com as críticas, uso de agrotóxicos cresce

Em dez anos a utilização de agrotóxicos subiu mais de 150%. A prática vai de encontro com a briga de alguns consumidores contra seu uso

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ? IBGE ? divulgou hoje que a quantidade de agrotóxico utilizado no país entre 2002 e 2012 mais que dobrou. Segundo a pesquisa Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS), o uso de agrotóxicos saltou de 2,7 quilos por hectare (kg/ha), em 2002, para 6,9 quilos por hectare em 2012, uma variação de cerca de 155%.

Leia também: Agrotóxico: o veneno mais consumido no Brasil

?As variáveis da análise são a quantidade de agrotóxico que são entregues ao consumidor final. Os que são comercializados, segundo relatório do Ministério do Meio Ambiente. É a relação entre a quantidade entregue ao consumidor final e a unidade diária de plantio?, explicou Rodrigo Pereira, gerente de Estudos Ambientais do CREN do IBGE, ao Globo Rural.

Grande parte do agrotóxico utilizado no plantio vai para casa do consumidor e, segundo a Anvisa, não adianta lavar com uma bucha ou manter o alimento de molho, se na lavoura eles receberam agrotóxicos, ainda estarão contaminados.

Segundo o IBGE, os produtos mais usados em 2012 são os considerados perigosos ou muito perigosos, com 64,1% e 27,7% do total de produtos comercializados naquele ano. Os herbicidas foram os agrotóxicos mais comercializados no período, com 62,6% do total de vendas, seguidos dos inseticidas, com 12,6%, e dos fungicidas, com 7,8%.

?Como o Brasil tem uma agricultura voltada para exportação, há um uso mais intensivo de fertilizantes e agrotóxicos?, afirmou a gerente de estudos ambientais do IBGE, Denise Kronemberg, ao Valor.

Leia também: Saiba onde encontrar e porque consumir orgânicos

O uso de agrotóxicos por área foi maior na Região Sudeste, com 8,8 quilos por hectare, e o estado de São Paulo foi o que fez o uso mais intenso em 2012, com 10,5 kg/ha. O segundo estado com maior uso de agrotóxicos é Goiás, com 7,9 kg/ha, e o terceiro, Minas Gerais, com 6,8 kg/ha.

O menor uso de agrotóxicos foi verificado no Amazonas e no Ceará, onde o valor é menor que 0,5 kg/ha.

Com informações dos portais Agência Brasil, Valor e Globo Rural.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS