Capacidade de pagar contas atrasadas cai 8,72%

Esta é a quarta queda consecutiva e reflete o cenário econômico do País, segundo CNDL

A capacidade do consumidor de pagar as contas atrasadas caiu 8,72% em maio, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Essa é a quarta queda consecutiva do indicador.

Os dados são do estudo realizado pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), e refletem o impacto do cenário econômico brasileiro no bolso do consumidor.

De acordo com o levantamento, no acumulado do ano, a retração do indicador foi de 4,65 pontos percentuais, e mostra que o resultado de maio está fora da curva.

Segundo especialistas do SPC Brasil, a elevação da inflação e das taxas de juros, a redução do emprego e a dificuldade em adquirir crédito afetam diretamente a renda das famílias, e, consequentemente, a recuperação de crédito por parte das empresas.

O estudo mostrou também que a quantidade de pessoas que regularizaram suas dívidas aumentou 2,36% em abril, em relação ao mesmo período de 2014. Para a instituição, isso não significa uma melhora na economia, já que estes números não compensariam as consecutivas quedas desde o início de 2015.

Leia mais

Índice de inadimplência do consumidor sobe 2,7%

Índice de inadimplência do consumidor sobe 4,8%

Inadimplência do consumidor cresce 1,8% em abril




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS