Volume de protestos de dívidas sobe 25% em 2015

Entre os consumidores, o aumento foi de 30,7% e das empresas foi de 20,9%, segundo Boa Vista SCPC

O volume de dívidas protestadas em cartórios no Brasil registrou alta de 25% no acumulado de 2015, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Os dados são da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

Segundo o levantamento, na mesma base de comparação, tanto os protestos de empresas quanto os de consumidores seguem a mesma tendência, 20,9% e 30,7%, respectivamente.

Em relação ao mês de maio, houve recuo de 3,5% no volume de títulos protestados em junho. Para as empresas, a queda foi de 3,2% e para os consumidores de 3,9%. E o valor médio dos títulos protestados para pessoas físicas ficou em R$ 2.054 e R$ 4.836 para as pessoas jurídicas.

Ente as regiões brasileiras, o Sudeste contribuiu com a maior parcela dos títulos protestados em junho, 48,4%. Em seguida aparece o Sul com 25,5%, Nordeste com 11,6%, o Centro-Oeste acumulou 10% e o Norte, 4,6%.

O Sudeste também lidera a lista no acumulado do ano, com alta de 26,7%, mas todas as regiões registraram alta. Já na comparação com o mês de junho de 2015 com junho de 2014 o Centro-Oeste apresentou a maior elevação, 49%.

Leia mais

Regularização de dívidas recua 8,72% em maio

Dívidas com o comércio têm leve queda em março

Índice de inadimplência do consumidor sobe 4,8%




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS