Inadimplência das empresas sobe 5,38% no 1º semestre

Número de dívidas aumenta 5,41% nos primeiros seis meses do ano, segundo SPC Brasil e CNDL

Tempo de leitura: 2 minutos

20 de julho de 2015

O número de empresas com dívidas atrasadas aumentou 5,38% no primeiro semestre do ano. No mesmo período de 2014 a variação foi de 4,86%.

Os dados são calculados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

De acordo com o levantamento, somente no mês de junho, o número de empresas inadimplentes cresceu 8,05% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Esse foi o maior aumento desde agosto de 2013.

Para Honório Pinheiro, presidente da CNDL, o ritmo acelerado na inadimplência entre empresas é reflexo da forte deterioração da economia no decorrer do ano. ?O ajuste monetário que visa reduzir a inflação, mesmo que importante, tem fortes efeitos sobre o faturamento das empresas e sobre o custo do capital?, afirma.

Considerando as empresas do setor de Serviços, em junho o aumento foi de 12,85%. Em seguida aparece a Indústria com aumento de 8,71% das empresas devedoras. Segundo o estudo, quase metade das empresas inadimplentes é do setor do Comércio (49,39%) e Serviços também concentra uma grande parcela (37,22%).

Entre os setores credores, Serviços ? com grande participação de Bancos e Financeiras ? acumulam 70,35% do total, seguido do Comércio, com 16,21%.

O levantamento também mostrou que a quantidade de dívidas atrasadas subiu 8,13% em junho, na comparação anual. No acumulado do semestre o aumento foi de 5,41%, ante 3,77% no mesmo período do ano passado. Já as dívidas com atraso de 3 a 5 anos cresceram 13,82%.

Enquanto a média nacional de empresas inadimplentes ficou em 8,13%, a região Sudeste liderou o crescimento com uma variação de 11,38%. Em seguida vem o Nordeste que registrou aumento de 10,77%. As duas regiões concentram a maior parte das dívidas: Sudeste corresponde a 44,84% e o Nordeste representa 19,53% do total.

Leia mais

Inadimplência das empresas sobe 9,4% no semestre

Inadimplência do consumidor fica estável em junho

Inadimplência das empresas aumenta no 1º tri




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS