Vendas da Via Varejo despencam no trimestre

Empresa tem queda de 23,5% em mesmas lojas e atribui resultado à Copa do Mundo

A Via Varejo, maior varejista de eletroeletrônicos e móveis do País, teve um primeiro semestre complicado. Depois de fechar o período entre janeiro e março com um recuo de 2,3% nas vendas em mesmas lojas, a empresa mergulhou neste segundo semestre, apresentando um declínio de 23,5% nas vendas em lojas abertas há mais de 12 meses. Em termos absolutos, as vendas caíram 21,7%, para R$ 4,3 bilhões.

A empresa, que abriu no trimestre 18 lojas com a bandeira Casas Bahia, disse que as vendas de televisores caíram 56,6% na comparação anual, por conta da Copa do Mundo no ano passado, e que isso contribuiu com 10 pontos percentuais no declínio das receitas. Em um cenário de forte retração de consumo, devido às restrições de crédito, preocupações com o emprego e falta de confiança dos consumidores, a empresa disse ter ganho market share nos primeiros cinco meses de 2015.

Procurando melhorar os resultados, a Via Varejo acelerou a renovação da categoria de móveis (o novo modelo está em 30 lojas hoje e o desempenho das vendas foi 17 pontos porcentuais melhor que o das lojas antigas), grupo de produtos com a melhor margem bruta da empresa; e também da área de telefonia (implantado em 45 lojas, com ganho de 23 pontos porcentuais).

Leia mais:
Via Varejo reforça móveis nas Casas Bahia

Via Varejo lucra 34% mais no trimestre

Via Varejo abre lojas multi-operadora




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS