Como a tecnologia auxilia na prevenção de perdas?

Três grandes empresas observaram bons resultados nesse quesito utilizando as soluções da Oracle Retail

Tempo de leitura: 2 minutos

29 de julho de 2015

 

Sua empresa já percebeu perdas em suas lojas? Sua equipe consegue lidar com isso de maneira efetiva? Para Thaís Oliveira, consultora master de varejo da Oracle Retail, a melhor aliada das companhias para lidar com essa questão é a tecnologia.

?Existe um estudo que aponta que as perdas globais do varejo foram em torno de 28 bilhões de dólares?, destaca a executiva. Como lidar com isso?

Segundo Oliveira, as soluções em nuvem da Oracle leem todos os dados da empresa ? transações, vendas, abertura de caixa – e fazem relatórios baseados em diversos indicadores já presentes no banco de dados para apontar os conflitos e encontrar soluções. ?A ferramenta consegue identificar a tendência de perda por devoluções, por exemplo. Também gera alertas em função de potenciais situações de risco?, explica.

O quadro pode apontar situações de fraude ou um caso de melhora de capacitação ? as vezes, a equipe pode falhar em decorrência da ausência de um bom treinamento.

A consultora apresentou três cases de sucesso relacionados à aplicação eficiente das ferramentas da Oracle:

Adidas
A marca esportiva teve redução de 25% nas perdas ocasionadas por funcionários ou perdas administrativas (alguma violação das políticas da empresa, por exemplo). Procurou a solução para entender melhor as causas de perda e decidir ações para melhorar isso.

A empresa descobriu situações de compartilhamento de senhas, fraude na devolução, problemas com preços e cancelamentos.

HEB
A rede de supermercados conseguiu redução de 1,36% nas perdas anuais, teve casos resolvidos imediatamente e aumento na eficiência dos caixas (passaram a ser monitorados e treinados).

Quando adotou a ferramenta, a companhia estava observando muitas despesas com devolução de itens danificados e mercadoria expirada, o que acarretava muitas perdas no estoque, perda de lucratividade. Além disso, não tinham visibilidade do caixa.

Após a adoção, a empresa teve visibilidade de todas as transações da frente de loja, linkou a solução com a câmera de segurança e observou aumento na produtividade do caixa.

BJs
O atacadista americano aumentou a proteção dos ativos a partir dos relatórios baseados em exceções da operação. A companhia sentia a necessidade de identificar furtos, ter uma visão analítica do caixa e evitar perdas.

Com as soluções, encontrou casos de abuso dos cupons de desconto, bem como percebeu que a produção do açougue e da padaria estavam desequilibradas.

Adoção
Oliveira aconselha as empresas a pensarem em três questões:
– O que quero monitorar?;
– Quais são os KPIs?;
– O que quero ao longo do processo e quanto eu quero atingir?

?É preciso ter índices bem definidos e estabelecer um processo de resolução. Como no Brasil precisamos fazer mais com menos, uma solução eficiente aumenta a margem da empresa sem que ela tenha que fazer um grande investimento em tecnologia?, finaliza a consultora.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS