Como aproveitar integralmente os alimentos

Itens como talos, folhas e cascas podem render receitas saborosas e práticas, além de ajudar na economia

Para o equilíbrio do planeta, é preciso que o conceito de sustentabilidade seja aplicado desde as práticas mais triviais. Na culinária, por exemplo, o aproveitamento integral dos alimentos é uma forma de contribuir para que haja desenvolvimento sustentável.

Existem meios de usar os alimentos ao máximo com estratégias simples. ?As cascas de algumas frutas, como maçã, abacaxi, laranja e melancia, podem ser colocadas em água quente ou batidas com água fria, resultando em chás e sucos?, ensina a nutricionista Beatriz Tenuta, professora do Senac.

Com as cascas de bananas, que são sempre descartadas, é possível fazer um doce adicionando apenas açúcar, cravo, canela e baunilha. Folhas de cenoura, beterraba, couve-flor e abóbora, bem como os talos de brócolis e agrião, enriquecem refogados se agregadas aos temperos. Cozidos, dão origem a caldos que podem ser congelados para os dias mais frios.

Beatriz destaca ainda os benefícios desse aproveitamento integral para a saúde. ?Talos, folhas e cascas concentram uma parcela considerável dos nutrientes dos alimentos?, afirma a especialista, referindo-se a vitaminas, minerais e fibras.


 

Criatividade contra o desperdício
Aos que gostam mais de cozinhar e de diversificar o cardápio, a dica é adicionar esses ingredientes também às receitas mais elaboradas. ?É possível fazer ótimos bolos, doces, tortas e biscoitos com cascas, folhas e talos?, diz a nutricionista Fabyenne Yano, da Coordenadoria do Fundo Social de Solidariedade de Guarulhos, na Grande São Paulo.

O órgão tem um banco de alimentos e criou o programa ?Saúde com Casca e Tudo?, que leva informação contra o desperdício por meio de oficinas e palestras e, recentemente, desenvolveu uma cartilha de receitas, a qual está disponível para download gratuito aqui.

Equilíbrio socioeconômico
Evitar o desperdício de alimentos é uma medida que ultrapassa o fator nutricional e o paladar. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), um terço dos 300 milhões de toneladas de alimentos produzidos no mundo a cada ano é desperdiçado.

No entanto, ainda segundo relatório da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO), aproximadamente 805 milhões de pessoas ainda passam fome, o que representa a taxa de uma pessoa sem alimento para cada nove habitantes do planeta.

Para Beatriz Tenuta, cuidar do uso integral dos alimentos é uma questão socioeconômica fundamental. ?Deve haver essa preocupação não só nas residências, mas também no manejo de alimentos das grandes cozinhas.?

Fonte: FecomercioSP.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS