Arezzo aumenta vendas em 12,5% no trimestre

Varejista de vestuário teve, porém, estabilidade nos lucros na comparação anual

A Arezzo, um dos principais grupos varejistas de calçados e acessórios do País, teve um desempenho fraco no segundo trimestre do ano. A empresa registrou um crescimento de 12,5% em suas vendas líquidas na comparação anual, para R$ 285,45 milhões, impulsionadas por um aumento de 10,47% na rede de lojas, com a abertura de 49 pontos de venda nos últimos 12 meses (para um total de 517 unidades com as bandeiras Arezzo, Anacapri, Schutz e Alexandre Birman). As vendas em mesmas lojas cresceram apenas 1,4% em termos nominais na comparação anual.

A empresa teve um crescimento de apenas 1% nos lucros líquidos, para R$ 31,9 milhões, com redução de 1,3 ponto porcentual na margem líquida, para 11,2% das vendas. Em seu relatório, a empresa indica que a razão para a queda nas margens foi o excesso de estoque dos franqueados, uma vez que as vendas sell-in em mesmas lojas caíram 6% na comparação anual, enquanto o sell-out em mesmas lojas avançou 1,4% (0,6% excluindo as vendas on-line).

A companhia fechou o trimestre com 460 lojas franqueadas e 51 próprias no Brasil, além de cinco franquias e uma unidade própria no exterior. A empresa também distribui seus produtos em 2.228 lojas multimarcas (redução de 2,3% na comparação anual) em 1.216 cidades.

Leia mais:
Receita da Arezzo cresce 10,7%

Arezzo muda e-store da Schutz para elevar vendas

Questão de posicionamento






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS