O que levar em conta ao trocar de emprego ou carreira?

A insatisfação com o emprego ou mesmo a profissão faz com que, muitas vezes, desperte a vontade jogar tudo para o alto. Mas será que vale a pena tomar uma atitude radical, em meio ao emocional abalado, ou é preciso ser mais racional e promover as mudanças gradativamente?

 

“É necessário muito cuidado nesse momento, pois nem sempre estamos preparados para mudanças bruscas. Mas, se a decisão de largar tudo imediatamente já está tomada, é bom que as contas estejam organizadas. O ideal é ter uma reserva suficiente para sobreviver por dois anos”, afirma o coach Maurício Sampaio.

De acordo com o especialista, promover as mudanças gradativamente, ainda empregado, fará com que haja uma espécie de dois planos: um que já está funcionando e outro que está se construindo. “É importante que se estabeleça uma data para o início da nova etapa. Assim você já cria um compromisso com você mesmo.”

Sampaio também ressalta nessa transição mais racional a importância do lado financeiro. “Equilibrar as receitas e despesas é fundamental para realizar o seu sonho. Você precisa estar motivado e organizado para poupar recursos para começar sua nova carreira ou profissão”, diz.

O coach lembra que, assim como em nossos projetos pessoais, o planejamento é fundamental para o sucesso na carreira. “Se você vai a praia com sua família, pesquisa sobre tempo, hotéis, distância, o que levar, etc., e se programa para passar tantos dias fora. Para sua vida profissional, você deve fazer o mesmo. Assim as chances de êxito aumentarão muito.”

 

LEIA MAIS:

5 mitos e verdades sobre o trabalho temporário

Consumidor consegue ver sustentabilidade nas empresas?

Conheça as melhores empresas para trabalhar no Brasil




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS