Inovação em grandes corporações é possível

?O que nos trouxe até aqui, não nos levará adiante?, Alfredo Setubal, Itaú

O Itaú Unibanco é a maior instituição financeira do país, responsável por movimentações financeiras simples, do dia a dia, até a realização de sonhos e transações de negócios. O banco tem, por meio de ações voltadas a educação, cultura e mobilidade, o propósito de mudar o mudar o mundo.

Ellen Kiss Meyerfreund, superintendente de inovação do Itaú Unibanco, contou, durante o Conarec 2015, como é possível inovar pensando dentro da caixa. ?Qual será a relação das crianças, no futuro, ao brincar com os nossos devices? Você já pensou em quanto as tecnologias interferem na nossa vida e o quanto isso traz de mudança para o nosso dia a dia??.

Considere o volume de informação existente hoje. Nunca geramos tanto conteúdo antes. Segundo dados apresentados pela diretora, o maior consumo de internet banda larga móvel em 2013 foi no norte do país.

?O mundo mudou e ele muda constantemente. Por meio do ?boom? das mídias sociais, que hoje traz mais transparência, por meio de celulares, das formas de comunicação, muda-se a experiência de consumo (como carro e casa própria), que está muito mais atrelada à funcionalidade, conveniência e à questão da mobilidade urbana?, explicou.

São novas formas de se relacionar com marcas, empresas, produtos. Ellen conta que o que antes era horário nobre, não existe mais. ?O que se vê hoje é o my time, o meu tempo. São micro janelas de tempo e cada uma delas gera a oportunidade de você se relacionar com seu cliente. Consequentemente, os negócios mudam também. Algumas empresas de grande valor no mercado, hoje, já não são tão relevantes. Kodak, Blockbuster e BlackBerry são exemplos disso. Enquanto isso, novos modelos de negócios surgiram, como Uber, Alibaba.com, Airbnb e Facebook”.

?A sensação que tenho é de que as empresas estão em um exercício de tentativa e erro, principalmente as grandes. Inovar em startup é fácil, elas já nascem na nuvem, em diversos canais. Mas inovar em uma empresa de 200 mil funcionários, CRMs de bases antigas, estruturas em áreas, isso é difícil e um grande desafio. Existe uma longa jornada em termos de tecnologia, mas nosso grande objetivo é sempre encantar as pessoas?, finalizou Ellen.

Sete premissas para a inovação:

1.  Seguir a essência da sua instituição;

2.  Integrado à estratégia do negócio;

3.  Foco nas pessoas;

4. Cultura de;

5.  Metodologias estruturadas;

6.    Métricas de performance;

7.    Dentro da caixa <> fora da caixa.

 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS