As 10 carreiras mais apropriadas para os psicopatas

Apesar de nos remeter a assassinos cruéis, a psicopatia não necessariamente tem a ver com pessoas criminosas.

Um psicopata nada mais é do que alguém que tem emoções superficiais e falta de empatia. Algo que pode ser muito apropriado para o mundo corporativo.
O pesquisador em psicologia da Universidade de Oxford, que dedica grande parte de sua vida à pesquisa da psicopatia, fez uma lista com as profissões mais adequadas para os psicopatas.

1. CEOs
Quando você tem sucesso, é porque venceu uma batalha acirrada e precisou ultrapassar alguém, agora você é conhecido como um tubarão. Isso não soa incrível para um psicopata? É claro que muitos CEOs são ótimas pessoas, mas vários estudos sugerem que 4% dos CEOs podem ser qualificados como psicopatas. Isso é quatro vezes mais do que a população geral.

2. Advogado
Há muitas piadas sobre advogados serem sem coração, acender uma vela para Deus e outra para o Diabo, mas isso não é de todo errado. Muitos advogados apresentam sinais de psicopatia, o que os leva a mentir, enganar, e obcecados pelo lucro.

3. Mídia (rádio / TV)
Faz sentido certo? Obviamente, nem todos nos altos escalões da indústria de mídia são psicopatas, mas como um mercado acirrado, seria bem mais fácil vencer com um certo grau de psicopatia no currículo mental.

4. Vendas
No livro Working With Monsters: How to Identify and Protect Yourself from the Workplace Psychopath, o escritor John Clarke afirma que ter um psicopata na sua equipe pode ser realmente bom. ?O psicopata tende a ser um bom vendedor se for tão inteligente quanto articulado e superficial?. Um estudo realizado em 2001 por Marc Hamer apontou que níveis superiores de vendas estavam associados a altos níveis de narcisismo (egocentrismo e grandiosidade), sociopatia e empatia cognitiva.

5. Cirurgiões
Médicos e enfermeiras estão na lista de profissões com menos psicopatas, mas os cirurgiões formam um grupo à parte com um dos maiores números de psicopatas. Em um artigo de 2014 no Pacific Standard, Wen Shen afirma que “o problema com cirurgiões é que são abrasivos, abusivos, e descontroladamente auto-centradas, tanto que observadores especularam que eles sofrem de transtornos psiquiátricos?. Ela acredita que isso remete aos tempos em que a cirurgia era realizada sem anestesia, portanto, significava precisar operar uma sinfonia de gritos e dor, sem alterar-se.

6. Jornalistas
Jeff Cash, um jornalista freelancer, afirmou que um pouco de psicopatia é um pré-requisito para o jornalismo. “A psicopatia pode entrar muito facilmente no mundo do jornalismo, como qualquer repórter que teve uma briga com algum oficial de relações públicas pode atestar. (isso acontece com todos eles, por sinal). Ver seu nome num jornal nacional diariamente é suficiente para transformar até mesmo o ser mais humilde em uma fonte de narcisismo. E se você acha que é ruim, imaginem quanto aparecer na televisão nacional contribuiria para um complexo de superioridade?.

7. Policiais
Apesar de serem responsáveis por manter a paz, são os mais propícios a acabar com ela, de acordo com um índice de violência doméstica norte-americano, mulheres sofrem abusos domésticos em pelo menos 40% dos lares de policiais. Famílias de policiais são de três a quatro vezes mais propensas a passar por alguma experiência de violência doméstica.

8. Clero
Outra profissão que deveria espalhar a paz, mas, de acordo com os escândalos de abusos sexuais noticiados atualmente, parece que a psicopatia tomou as rédeas. Os psicopatas podem ficar atraídos pelo clero pela facilidade de acesso às vítimas. Muitos pregadores e evangelistas foram acusados de comportamento megalomaníaco na história.

9. Chefs de cozinha
O chef Gordon Ramsay, do programa Hell?s Kitchen, afirmou à revista Vanity Fair que “chefs são malucos. Eles são todos alminhass delicadas, inseguras, auto-obcecadas e absolutamente psicopatas. Cada um deles?.  Alguns chefs emprestam dinheiro, e fazem tudo o que podem, se matam. É o culminar de uma carreira trabalhando 100 horas por semana ou mais. Eles finalmente abrem seu próprio restaurante  e poucos minutos depois da abertura, veem uma crítica, “Pior refeição”. Com isso dá para entender porque ficam insanos.

10. Funcionários públicos
Há poder nos papéis de funcionários públicos e psicopatas muitas vezes só querem poder. Por isso o abuso de poder também é bem frequente entre eles, especialmente pela consciência de que, além de tudo, não podem ser desacatados.

 

* Com informações do portal Higher Perspectives

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS