CimaVax: a vacina de câncer de pulmão

Cuba registrou, em 2011, a primeira vacina terapêutica contra esse tipo da doença no mundo

Por: - 4 anos atrás

Os pesquisadores trabalharam por 25 anos no desenvolvimento da vacina. Em 2008, o resultado de um teste mostrou que pacientes com a doença que receberam a injeção viveram de quatro a seis meses mais que os que não receberam. Então, em 2011, a CimaVax passou a ser disponibilizada no sistema público de saúde de Cuba, custando ao governo algo em torno de US$1.

Após a reaproximação com os Estados Unidos, um grupo de cientistas norte-americanos do Instituto do Câncer Roswell Park finalizou um acordo com o Centro Cubano para Imunologia Molecular. O objetivo é aprovar a substância na agência reguladora dos EUA, a Food and Drug Administration (FDA) e realizar testes clínicos em solo americano.

?A oportunidade de avaliar uma vacina como essa é uma perspectiva muito emocionante”, diz Candace Johnson, CEO de Roswell Park, ao site ?Wired?.

Com ela funciona

Diferentemente do que ocorre com outras vacinas, a CimaVax não age imunizando o corpo contra o câncer de pulmão. A imunização procura uma proteína que os tumores produzem e que circula no sangue, em vez de atacá-los diretamente.

Vacina é toda substância que tem o potencial de estimular uma reposta de imunidade no organismo

Seu mecanismo de ação estimula o corpo a liberar anticorpos contra um fator de crescimento epidérmico que, normalmente, estimula o crescimento celular e que pode também estimular a expansão do câncer. Com essa ação, a enfermidade se torna controlável mesmo em um estágio relativamente avançado.

Com Informações dos portais O Globo e BrasilPost.