Investimentos entre MPEs recua

Entre aqueles que pretendem investir, maioria diz que será com recursos próprios

Assim como a intenção de contrair crédito, a disposição das Micro e Pequenas Empresas em investir no próprio negócio também recuou. O indicador calculado pelo SPC Brasil e pela CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) mostra que a intenção para investimento passou de 29,6 pontos para 26,61 pontos entre agosto e setembro.

Quanto mais próximo de 100, maior é a propensão ao investimento.

“Com um menor volume de vendas e perspectiva de piora no final do ano em comparação com o ano passado, os planos de expansão dos negócios devem esperar um pouco para sair do papel”, explicou em nota a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Entre os empresários que pretendem investir, 69,9% utilizarão recursos próprios. Outros 15,3% afirmaram que utilizaram algum empréstimo bancário ou de financeiras, e 2,6% empréstimos com amigos ou familiares.

Os investimentos mais citados são em mídia e propaganda (36,2%), em alocação de recursos para reformar a empresa (33,2%), e na compra de equipamentos, maquinários e computadores (30,1%).

Leia mais

Volume de serviços cai 3,5% em agosto

Varejo recua 6,9% em agosto no País

Varejo tem pior Dia das Crianças em seis anos




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS