Quanto ganha um professor?

Se está pensando em seguir carreira, confira o que diz a pesquisa salarial

Por: - 4 anos atrás

Hoje é o dia dele. O professor é considerado por muitos um dos profissionais mais importantes ? sem ele, não haveria médicos, advogados, jornalistas: todos passamos por suas mãos. A fama, no entanto, é de que a profissão é muito mal valorizada.

Pouco respeito em sala de aula é a queixa mais atual. Não faltam casos de professores que apanham de alunos ou que têm medo de sofrer alguma violência. Outra queixa, no entanto, ainda se destaca e provoca protestos por aí: salários baixos. De fato, há muitos fatores que influenciam neste quesito. Mas, como em outras profissões, quanto mais se graduar, mais bem remunerado será o profissional.  Pelo menos é o que diz uma pesquisa da Catho.

Segundo o estudo, a média salarial dos professores de Ensino Superior no Brasil é de R$ 3.747,80. No momento em que o profissional se torna mestre ou doutor, o salário médio passa a ser aproximadamente 62% maior, chegando a R$ 6.069.

Para professores que lecionam para o Ensino Fundamental ou Médio, a remuneração média é de R$ 1.991,70. No caso de educadores que não têm ensino superior completo, o salário é de R$ 1.192, em média. Já entre os profissionais que concluíram a graduação e os que fizeram uma pós-graduação, a remuneração média é de R$ 1.638 e R$ 2.186, respectivamente.

Assim como é comum em outras profissões, os dados da Catho apontam que o conhecimento em inglês é um dos elementos que influenciam o salário dos professores. Caso o educador de Ensino Superior tenha nível avançado na língua, o salário médio passa a ser de R$ 4.540. O valor é 76% maior que o de educadores que tem conhecimento básico do idioma. Já o professor de Ensino Fundamental ou Médio que tem nível avançado de inglês tem uma média salarial de R$ 2.408. Caso não tenha nenhum conhecimento sobre a língua, a média de remuneração cai para R$ 1.819.
 

Quanto ganha um professor?

 

Se está pensando em seguir carreira, confira o que diz a pesquisa salarial

 

Hoje é o dia dele. O professor é considerado por muitos um dos profissionais mais importantes ? sem ele, não haveria médicos, advogados, jornalistas: todos passamos por suas mãos. A fama, no entanto, é de que a profissão é muito mal valorizada.

 

Pouco respeito em sala de aula é a queixa mais atual. Não faltam casos de professores que apanham de alunos ou que têm medo de sofrer alguma violência. Outra queixa, no entanto, ainda se destaca e provoca protestos por aí: salários baixos. De fato, há muitos fatores que influenciam neste quesito. Mas, como em outras profissões, quanto mais se graduar, mais bem remunerado será o profissional.  Pelo menos é o que diz uma pesquisa da Catho, divulgada ontem.

 

Segundo o estudo, a média salarial dos professores de Ensino Superior no Brasil é de R$ 3.747,80. No momento em que o profissional se torna mestre ou doutor, o salário médio passa a ser aproximadamente 62% maior, chegando a R$ 6.069.

 

Para professores que lecionam para o Ensino Fundamental ou Médio, a remuneração média é de R$ 1.991,70. No caso de educadores que não têm ensino superior completo, o salário é de R$ 1.192, em média. Já entre os profissionais que concluíram a graduação e os que fizeram uma pós-graduação, a remuneração média é de R$ 1.638 e R$ 2.186, respectivamente.

 

Assim como é comum em outras profissões, os dados da Catho apontam que o conhecimento em inglês é um dos elementos que influenciam o salário dos professores. Caso o educador de Ensino Superior tenha nível avançado na língua, o salário médio passa a ser de R$ 4.540. O valor é 76% maior que o de educadores que tem conhecimento básico do idioma. Já o professor de Ensino Fundamental ou Médio que tem nível avançado de inglês tem uma média salarial de R$ 2.408. Caso não tenha nenhum conhecimento sobre a língua, a média de remuneração cai para R$ 1.819.