A inovação mais do que necessária

Quando observar as mudanças do seu tempo se torna fundamental

Foi-se o tempo em que o envio de cartas de amor, cobrança ou outra forma de comunicação por escrito era um negócio rentável. Pode parecer estranho, mas o carinho agora é virtual e até mesmo redes sociais já começam a ganhar um caráter formal, mas com ares de descolado.

A Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) ou apenas Correios entendeu o recado das novas gerações e, a partir de 2011, reformulou o seu negócio. Assim, virou uma empresa com atuação até no exterior nos segmentos de postais de serviços eletrônicos, financeiros e de logística integrada. A mais recente inovação foi a Logística Reversa, que consiste na devolução e trocas, em todas as agências da ECT, sem a necessidade de um documento de postagem ou pagamento por parte do consumidor. O cliente necessita apenas de um e-ticket, que está presente no selo de entrega.

?Nos últimos anos, a empresa buscou se estruturar para fomentar a inovação, especialmente aquela de caráter incremental e, de forma que, mais do que concentrar a inovação em um órgão específico, procurou incentivar todos os empregados?, afirma José Furian Filho, vice-presidente de logística dos Correios.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS