Consumidor continua pessimista no Brasil

Pelo segundo mês consecutivo, pesquisa do Ibope registra resultados negativos

Apesar de subir 1% entre setembro e outubro, o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) alcançou apenas 97,3 pontos este mês, o que representa uma queda de 13,1% em comparação a outubro de 2014. O resultado ainda está 11,4% abaixo da média histórica.

Leia também:
Otimismo em queda livre  

Segundo o Ibope, as expectativas de inflação e desemprego se tornaram menos pessimistas no mês, em grande parte por conta da chegada do final do ano, quando a quantidade de consumidores em busca de bens de maior valor aumenta. Por outro lado, os componentes do INEC relacionados às finanças dos entrevistados contiveram a evolução do indicador.  

Enquanto o índice de expectativa da própria renda apontou queda de 1,9% em outubro e acumulou recuo de 7,6% nos últimos dois meses, o índice de endividamento registra queda de 1,3% em outubro (-3,1% no bimestre). Já o índice de situação financeira revelou queda de 1,9% no mês (-5,5% no bimestre).

Leia também:
Vendas em SP devem seguir com queda até 2016  

Por fim, o Ibope declarou em nota que o cenário mostra ?o acirramento da preocupação dos entrevistados com suas finanças: pessimismo com relação à evolução da renda nos próximos seis meses e percepção e aumento do endividamento e piora da situação financeira em outubro.?

Leia também:
Confiança do consumidor de SP cai 23,4%  






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS