Para viver melhor

Existe um caminho entre a casa do paciente e o hospital

A perspectiva médica muitas vezes é dura: a doença demorará para ser curada, ou, na pior das hipóteses, não haverá cura. O que fazer com pacientes nessa situação? Em hospitais tradicionais, não existem os cuidados ideais.

Foi nesse contexto que nasceu o Hospital Placi. ?Esse é um espaço que prioriza o conforto dos pacientes, até mesmo com áreas de lazer. Estruturamos o hospital para atender pessoas que precisam de tratamentos longos?, conta o Carlos Alberto Chiesa, diretor de operações. ?Nossa proposta é mostrar que existe um caminho entre o hospital comum e a casa do paciente. Somos especializados em cuidar de pessoas.?

Existem três grupos nos quais o hospital se concentra: um deles é o de reabilitação e recuperação, feito para pessoas que precisam de internações prolongadas. O segundo é o de cuidados continuados, feito para quem sofre de doenças que não permitem plena recuperação ou pacientes crônicos com grande dependência. E, por último, o grupo de cuidados paliativos, para pacientes que estão em situações que não permitem mais recuperação e também não estão em condições estáveis.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS