6 maneiras de evitar a morte por um selfie

  O risco por uma selfie impactante muitas vezes pode ser catastrófico. Veja algumas situações onde você poderá não viver para saber os resultados do seu ?selfie extremo? nas redes sociais

Selfies extremos parecem estar cada vez mais na moda. Com a invenção do ?pau de selfie?, fazer autoretrados virou desafio para dublê ou até mesmo um ato suicida, em alguns casos.

Há algumas semanas o Ministério Russo lançou uma campanha com um slogam alarmante: ?Seu próximo selfie pode ser o último?. O governo do país confirmou 10 mortes e mais de 100 feridos no último ano por causa de ?selfies extremos?.

Foi o caso de uma jovem de 17 anos, em São Petersburgo, que após fazer uma selfie de cima de uma ponte de 9 metros, se desequilibrou, caiu em cima de uma rede de alta voltagem e morreu eletrocutada.

Com a proximidade das férias de fim de ano, para evitar que sua busca por adrenalina e likes possa acabar em algo bizarro, fizemos um guia de sobrevivência a selfies nas férias.

1 ? Seu smartphone pode ser muito inteligente e caro. Mas não tem alarme contra impacto. Caso verídico: Quatro amigos viajavam para Taj Mahal e ao lado de uma linha de trem posavam para uma selfie. Um erro de cálculo e morreram atropelados pelo trem no momento da foto.

2- Não espere estar muito bêbado para fazer a selfie. Esse tópico não precisa de muita explicação. Caso verídico: Um mexicano de 21 anos, que adorava armas e Tequila, passou horas bebendo na casa de um amigo. Num dado momento resolveu fazer uma selfie com um revolver apontado para sua cabeça e a arma disparou acidentalmente (não preciso nem contar o final).

3 ? Evite fazer selfies enquanto dirige. Pode parecer um ato inofensivo, mas, ?o seguro morreu de velho?, diz o ditado. Caso verídico: Um jovem americano conduzia seu carro numa autoestrada da Carolina do Norte e publicou um selfie no Facebook às 20h34. Segundos depois seu carro chocou-se com um caminhão. Às 20h35 a policia rodoviária local recebeu um alerta de acidente com vítima naquele ponto da estrada.

4 ? Animais em liberdade ou em cativeiro não querem fazer selfie. Respeite isso! Histórias de pessoas atacadas por animais não se resume a safáris pela África. Caso verídico: Um homem foi atacado por um cisne num zoológico do Kansas enquanto fazia sua selfie com o bicho atrás das grades. Resultado: uma mordida profunda na jugular do homem causou sua morte a caminho do hospital.

5- Em dias de tempestade deixe o pau de selfie em casa. Não quer virar um para-raios em dias de chuva. Então deixe esse apetrecho metálico e cumprido guardado em casa. Caso verídico: Durante uma tempestade no parque nacional de Brecon Beacons em Gales (Reino Unido), um jovem foi atingido por um raio e morreu. Segundo a equipe de resgate, ele carregava um pau de selfie.

6 ? Telhados e pontes são superfícies finitas. Não esqueça. Ou seja, por mais alto que você esteja, depois da queda, em algum momento você se chocará com o solo ou algo pior. Todos concordam que as fotos de Daniel Lau no Instagram (foto acima) são realmente impactantes e atraem milhares de seguidores. Mas, se você não é um samurai do selfie como Lau, não se arrisque, mesmo que a altura não pareça grande coisa. Caso verídico: Uma estudante polaca de 23 anos se desequilibrou e caiu de uma ponte de 3 metros de altura. Ela morreu afogada tentando lutar contra a forte correnteza do rio que passava sob a ponte após semanas de chuvas intensas.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS