Vai comprar dólar? Fique atento às variações da moeda

Pesquisa revela que o preço do dólar pode oscilar muito entre cidades brasileiras e ressalta a importância de pesquisar o câmbio antes de viajar

Por: - 4 anos atrás

 

Quem costuma viajar muito usa um ditado engraçadinho: quem converte não se diverte. No entanto, com dólar beirando os R$ 4,00, essa frase pode não ser mais tão engraçada assim. E a necessidade de economizar é cada vez maior, de modo que centavos fazem muita diferença. De todos os detalhes que envolvem o planejamento da viagem, a compra da moeda do destino pode impactar muito o bolso na hora de viajar.
 
Para facilitar a vida dos turistas que pretendem viajar por esses dias, a MelhorCambio.com realizou uma pesquisa interessante. O site de comparação de taxas de câmbio detectou que o dólar pode variar até R$ 0,20 entre uma casa e outra.

A pesquisa avaliou o preço de venda do dólar turismo em espécie nas principais casas de câmbio de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba, entre agosto e outubro deste ano. Ao todo foram analisadas mais de 129 mil cotações feitas em casas de câmbio.

VariaçãoDolar

O estudo constatou que o Rio de Janeiro é a cidade onde o preço médio de venda do dólar turismo é menor, seguido por São Paulo. Felipe Amaral, coordenador da pesquisa e cofundador do MelhorCambio.com, explica que essa variação se deve principalmente aos custos logísticos das moedas: “Todas as moedas em espécie chegam em São Paulo e precisam ser distribuídas para todo o país. Com exceção do Rio de Janeiro, o dólar se torna mais caro à medida em que o destino se distancia de São Paulo.”

Uma possível explicação para que o dólar seja ainda mais barato no Rio de Janeiro é o número elevado de turistas que visitam a capital carioca e trocam suas moedas diretamente nas casas de câmbio da cidade, reduzindo o seu custo de compra e consequentemente o seu preço de venda.

Por outro lado, a pesquisa também revelou que essas duas cidades apresentam a maior variação das taxas cambiais entre uma casa de câmbio e outra. O Rio de Janeiro foi a cidade com a maior oscilação entre os preços do dólar, seguida por São Paulo. No Rio, a diferença entre a menor e a maior cotação chegou a R$ 0,20 e em São Paulo, esse número chegou a R$ 0,16. Para se ter ideia, Belo Horizonte e Curitiba, no mesmo período, apresentaram um variação de R$ 0,10 entre suas casas de câmbio.

Parece pouco, mas em uma compra de US$ 2.000, uma variação de R$ 0,20 pode representar uma economia de R$ 400. Diante desse cenário, pesquisar a casa de câmbio com a menor cotação se tornou fundamental para quem quer viajar ao exterior e economizar na hora de comprar moeda estrangeira.

O estudo também revelou que, entre agosto e setembro, houve um aumento de 11% no câmbio médio do dólar turismo, em todas as quatro cidades avaliadas, seguido de uma queda de 1% em outubro.
 
Com informações da MelhorCambio.com

Leia Mais:
Como o valor do dólar afeta seu bolso neste fim de ano?
7 produtos que vão ficar mais caros por causa do dólar
Dólar: como superar uma das maiores altas?