4 Tendências para empresas do futuro

Profissionais irão escolher horário,salário e local de trabalho, diz Ibope

No futuro, trabalhar com profissionais de uma mesma equipe alocados em diferentes países será tão comum quanto ter horário flexível e remuneração variável. É assim que os internautas brasileiros acreditam que as empresas do futuro devem ser, aponta a pesquisa Reinventando Carreiras ? Funcionários do Futuro, realizada pelo CONECTA, plataforma web do IBOPE Inteligência.

A pesquisa realizada em outubro ouviu opiniões de cerca de mil internautas sobre o futuro do mercado de trabalho e o perfil desse novo profissional. Veja a seguir quais são as quatro tendências que apontam para o futuro a partir dos resultados do estudo.

Leia também:
85% das startups sociais esperam captar recursos em 5 anos 

1. Funcionários poderão decidir quando entram e quando saem
Segundo 54% dos entrevistados, no futuro os funcionários poderão estabelecer seu horário de trabalho contanto que cumpram o mínimo exigido pela empresa e 77% gostariam que isso efetivamente acontecesse.

2. Remuneração irá variar de acordo com o trabalho
Provavelmente em decorrência dessa flexibilidade, para 53% a remuneração será totalmente variável, de acordo com a produção de cada funcionário. Essa liberdade, entretanto, deve vir acompanhada de maior vigilância e monitoramento em tempo real, segundo 54% dos entrevistados.

Leia também:
Estapar usa robôs para controlar estacionamento 

3. Liberdade e qualidade de vida
Quando questionados se gostariam de ter mais liberdade e qualidade de vida, ainda que tivessem seus salários reduzidos, 43% discordam, 37% concordam e 20% ficam neutros. Situação similar ocorre quando a proposta é menor carga horária, mais tempo livre e salário reduzido: 46% não gostariam, 32% gostariam e 22% ficam neutros.

4. Trabalhar de qualquer lugar para qualquer empresa
Em relação ao local de trabalho, pouco mais da metade (55%) acredita que será possível trabalhar de qualquer lugar, que as equipes devem ser compostas por profissionais alocados em diferentes países (68%) e essa maior liberdade fará com que seja possível os profissionais trabalharem em mais de uma empresa ao mesmo tempo (57%). Entretanto, a estrutura hierárquica mais tradicional não deve acabar segundo 53% dos entrevistados.

Leia também:
Magazine Luiza anuncia novo presidente  






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS