Homens devem gastar mais que mulheres na Black Friday

34% deles pretendem gastar mais de R$ 500, revela pesquisa

Uma pesquisa feira pelo MeSeems aponta que 34% do público masculino pretende gastar mais de R$ 500 durante a Black Friday, contrapondo 26% do público feminino.

Leia também:
Black Friday: Índice de resistência é de 17% 

O estudo que entrevistou 5.586 pessoas de todas as regiões do país para avaliar o comportamento de consumo na Black Friday revelou ainda que 34% de todos os participantes tem a intenção de gastar mais de R$ 500, enquanto 16% querem desembolsar um valor entre R$ 101,00 e R$ 200,00. Apenas 5% das pessoas vão gastar até R$ 50,00.

Apesar da crise deste ano, a intenção de compra para o evento foi a mesma de 2014 (66%), segundo o levantamento realizado pelo MeSeems, na mesma época, no ano passado, e 34% tem certeza que a data influencia a comprar mais. O principal motivo dos que não compraram no ano anterior (59%), foi a situação financeira, e 22% deles não teve interesse.

Leia também:
[INFOGRÁFICO] O Raio X da Black Friday 

Boa parte dos entrevistados 38% confia parcialmente nos descontos oferecidos na data versus média de preço durante o ano. 23% desconfiam parcialmente, 15% não sabem se confiam ou não e 11% declararam que desconfiam totalmente. Apenas 13% confiam totalmente.

Entre os produtos mais procurados, as roupas lideram com 37%, seguido de eletrônicos em geral 36%, celulares 35%, livros 28%,calçados 28% e eletrodomésticos 27%. Computadores/Notebooks aparecem com 22% da intenção de compra.

Por fim, 75% dos entrevistados costumam fazer suas compras via e-commerce e quando questionados sobre as lojas online mais confiáveis, a questão de múltipla escolha, aponta que a Americanas.com 70% continua sendo a loja mais confiável – o site foi o primeiro colocado na pesquisa realizada pelo MeSeems em 2014 -, seguido de Submarino 61%, Saraiva 56% e Magazine Luiza com 46%.

Leia também:
Netshoes lança cartão de crédito exclusivo 

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS