Tentativas de fraude no varejo sobem 30% em 2015

Pesquisa da ACI Worldwide mostra que, no mundo, das 86 transações, uma foi uma tentativa de fraude

Em 2015, ocorreu uma tentativa de fraude a cada 86 transações em redes varejistas no mundo, segundo pesquisa da ACI Worldwide. O estudo mostrou que houve um aumento de 30% nas tentativas de fraudes no varejo pelo mundo neste ano, em comparação com o ano passado – em 2014, ocorreu uma tentativa de fraude no setor a cada 114 transações.

“Quando falamos em fraude, 2015 é provavelmente a temporada de fim de ano mais arriscada para os varejistas que já existiu e é fundamental que eles se preparem para um significativo aumento no número de fraudes, em especial nos canais de comércio eletrônico”, disse em nota Mike Braatz, vice-presidente sênior de Gestão de Riscos de Pagamentos da ACI Worldwide.

Leia também
Black Friday: fraudes podem chegar a R$15 mi

“Nossos resultados sugerem que os comerciantes devem ficar ainda mais vigilantes e reforçarem protocolos de fraude de comércio eletrônico, que podem deixar os compradores online mais vulneráveis”, completou.

Segundo o estudo, as taxas de tentativa de fraude, por valor, aumentaram 33% em comparação com o mesmo período em 2014. Apesar disso, segundo o estudo, a tendência é que os valores fraudados sejam cada vez mais baixos, porém a frequência deve ser maior.

Leia também
Aumentam fraudes via celular

Neste ano, os downloads digitais, como cartões Virtuais de presente ou eGifting, tiveram a maior taxa de fraude, com 9,5%, seguido das compras com entrega em 24 horas/de um dia para o outro, (6,57%) compras internacionais (2,38%) e compras do tipo ?compre online e retire na loja? (2,15%). 

Segundo a companhia, espera-se que as taxas de fraude para compras do tipo ?compre online e retire na loja? aumentem em 28% nesta temporada de fim de ano, como resultado da implantanção dos chips EMV nos ambientes que usam o cartão-presente – Os varejistas não exigem que o consumidor apresente novamente o cartão quando os mesmos retiram os produtos na loja, tornando esta uma opção atraente para os fraudadores.

Leia também
Varejo responde por 7,5% das tentativas de fraudes






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS