Inovar é o melhor antídoto contra a crise

No Conarec 2015, painel reúne líderes de grandes empresas do Brasil e destaca que inovar é a melhor estratégia contra os problemas

O Brasil de hoje passa por uma situação inquestionável. Estamos vivendo evidentes crises ? tanto no setor econômico, quanto político. Assim, corremos o risco de sentir que estamos imersos em ondas turbulentas, sem saber como começar a nadar.

Foi justamente esse cenário que deu início ao painel ?”Inovação sem limites. Onde encontrar inovação nas empresas brasileiras?”?, realizado no CONAREC 2015. ?”A quantidade de desafios no Brasil, hoje, é inédita. Para CEOs e empresas, o ambiente é desconhecido, caracterizado pela imprevisibilidade”?, afirma William Waack, jornalista e mediador do painel. Por incrível que pareça, entretanto, existe uma saída para essa condição: a inovação. Mas, afinal, quem pode realizá-la? E quem já começou essa busca?

Inovação não é à toa

Questionado sobre como as empresas devem agir, Maurício Minas, vice-presidente executivo do Bradesco, comenta que ?”ainda existe espaço para inovar. Há muitos brasileiros não bancarizados e é possível atingir esse público, levar experiência para ele. Muito mais do que prestar serviços, temos que ser relevantes para a vida dos clientes?”, diz.

Para Gérman Quiroga, CEO da Cnova, ?”o que importa é a inovação que gera valor?. ?Temos uma série de casos que nasceram com esse propósito e muitos funcionários que tiveram ideias e buscaram fazer acontecer”?.

Mão na massa

Para Luiz Eduardo Baptista, o Bap, presidente da Sky, inovação não é opção. “?Temos que aprender a encarar a mudança como algo fundamental e temos que decidir se vamos ser protagonistas?”, opina o executivo. Além disso, defende que não é possível ser coadjuvante quando o assunto é inovação.

Mas, para Ronaldo Mota, reitor e diretor-executivo de educação à distancia da Universidade Estácio de Sá, isso não basta. Ele comenta que a crise pode ser uma demonstração de frustração da insustentabilidade do crescimento econômico. “?A dificuldade do Brasil é conjugar serviços em grande escala e de boa qualidade. E acredito que a oportunidade para praticar isso está na tecnologia?”, explica.

Marcos Ferreira, presidente nas áreas de auto, seguros gerais e affinities da BB Mapfre, por sua vez, defende que alguns incômodos podem ser inspiradores. ?”Novos modelos de negócio e novas tecnologias tornam a inovação necessária para as empresas”?, garante.

Para saber mais sobre o comportamento do consumidor e as consequências para os negócios, não perca a 14ª edição do Conarec

O que: Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente (Conarec)
Quando: 13 e 14 de setembro
Onde: Hotel Transamérica
Realização: Grupo Padrão, Revista Consumidor Moderno
Mais informações: www.conarec.com.br ou pelo telefone 3125-2215






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS