Varejo registra leve recuperação em outubro

Segundo IBGE, setor apresentou aumento na comparação mensal, interrompendo oito meses de queda

O varejo registrou uma leve alta de 0,6% nas vendas em outubro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O resultado interrompe oito meses de recuo. Na relação anual, porém, houve queda de 5,6% no volume de vendas. No acumulado do ano, a queda está em 3,6%.

Considerando o varejo ampliado, que considera os setores de material de construção e automóveis, houve leve alta na comparação mensal, de 0,4%; recuo na comparação anual, de 4,3%, e queda de 1,4% no acumulado até outubro.

Segundo a pesquisa, todos os segmento apresentaram recuo no volume de vendas em outubro, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, com destaque para o segmento de equipamentos, materiais para escritório, informática e comunicação, que registrou queda de 25,9% nas vendas. Já o segmento de móveis e eletrodomésticos apresentou recuo de 16,1% nas vendas.

Leia também
Vendas de SP registram a maior queda desde 2008

Na relação mensal, porém, cinco das oito atividades apresentaram aumento, com destaque para hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, que registraram aumento de 2% nas vendas. O segmento de tecidos, vestuário e calçados registrou alta de 1,9% nas vendas. Artigos farmacêuticos e de perfumaria conseguiram vender 1,5% mais no período.

Entre setembro e outubro, as vendas no varejo foram positivas para 21 das 27 Unidades da Federação, com as maiores taxas de variação sendo observadas no Ceará (3,5%) e no Rio Grande do Norte (2,1%). Por outro lado, Tocantins e Espírito Santo, ambos com variação de -0,8%, foram os estados com recuos mais acentuados nessa comparação.

Frente a outubro de 2014, o comércio varejista registrou queda em todos os 27 estados para o volume de vendas, com destaque em termos de magnitude para Amapá (20,9%) e Paraíba (17,9%). Quanto à participação na composição da taxa negativa do varejo, destacaram-se São Paulo (-3,3%), Rio de Janeiro (-4,4%), Santa Catarina (-7,7%) e Rio Grande do Sul (-6,6%).

Leia também
Varejo demitiu 204 por dia em SP

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS