2016: o ano de cautela para o varejo

Segundo o especialista em varejo, Eduardo Terra, o ano será de maior racionalidade

Fotos: Natanael Sena

Apesar da queda de 7,8% das vendas do varejo em novembro, segundo indicado nesta semana pelo IBGE – o pior resultado desde 2003 – 2016 deve sair do total marasmo e reagir, segundo o presidente da SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo), Eduardo Terra.

Apesar disso, ainda será um ano de cautela para os varejistas. ?A alta da inflação e do desemprego é um combinado que leva o consumidor a repensar sua lista de compras?, analisou em nota.

Leia também
Vendas no varejo tem pior resultado em 12 anos

O especialista em varejo afirma também que o consumidor está com um comportamento extremamente racional. ?Todo esse contexto de crise leva ao corte de supérfluos, questionamento de seus hábitos e busca por novas marcas e alternativas de consumo?, completa.

Segundo ele, o desemprego deve chegar a patamares próximos a 11% em março e as demissões só devem diminuir com a melhora do quadro politico e econômico.

Leia também
Atividade do comércio teve o pior número desde 2002






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS