Varejo paulista demite 55,6 mil em 2015

Das nove atividades analisadas, sete registraram redução do estoque de empregados, mostra FecomercioSP

Nos últimos 12 meses, o varejo fechou 55,6 mil postos de trabalho, o que representa uma queda de 2,5% no estoque de trabalhadores em relação a novembro de 2014. É a primeira vez desde 2008 que esse saldo fica negativo no mês de novembro.

Leia também:
Vendas no varejo tem pior resultado em 12 anos  

Os dados Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados do Ministério do Trabalho e Emprego, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Ao avaliar o mercado de trabalho de janeiro a novembro, o cenário também foi negativo. Foram perdidas 48.260 vagas, representando um decréscimo de 2,2% do estoque de trabalhadores.

Leia também:
Preços nos supermercados sobem mais de 11% em 2015 

Das nove atividades analisadas, sete registraram redução do estoque de empregados em novembro, se comparado com o mesmo período de 2014. Destaques para os setores de concessionárias de veículos (-7,8%) e lojas de vestuário, tecido e calçados (-6,7%). Por outro lado, apenas os segmentos de farmácias e perfumarias (2,5%) e supermercados (0,9%) registraram aumento da ocupação formal.

Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, diante de uma persistente crise econômica que afeta diretamente o consumo das famílias e, consequentemente, o faturamento do comércio, o setor varejista perdeu gradativamente ao longo dos últimos anos a sua capacidade de investir e gerar vagas de emprego no período que antecede o Natal.

A Entidade projeta cenários cada vez mais pessimistas para os próximos meses (principalmente entre dezembro e março), já que parte do orçamento familiar será destinada ao pagamento de despesas de início de ano (IPVA, IPTU etc.), diminuindo a parcela disponível para consumo, o que resultará em receitas de vendas ainda menores e, consequentemente, saldos ainda mais negativos nas movimentações do mercado de trabalho do varejo paulista.

Varejo paulistano
Em novembro, foram eliminadas 2.491 vagas no varejo da cidade de São Paulo, e a ocupação formal atingiu 666.264 empregados. O total representa um corte de 2,5% (ou 17.142 postos de trabalho) em comparação ao mesmo mês de 2014.

Leia também:
Materiais de construção fecham 2015 em queda 






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS