Números que fazem a diferença: indicadores da semana

Veja os indicadores que podem fazer a diferença no seu negócio

Nesta semana, os institutos de pesquisa divulgaram dados sobre o comportamento do consumidor, o desempenho do varejo e algumas perspectivas para 2016. As grandes redes já começaram a divulgar seus resultados trimestrais referentes ao final de 2015, e revelam diferenças de acordo com o segmento. Confira os números que importam.

Comportamento do consumidor
A expectativa é de que o consumidor brasileiro gaste menos este ano, e o recuo na quantidade de visitantes dos shopping centers dão uma prévia do impacto que a receita do varejo deverá sofrer em 2016. Com os feriados do ano, a previsão é que o setor registra uma queda expressiva nas vendas.

Fluxo nos shoppings cai em dezembro
O fluxo de pessoas nos shoppings do País caiu 3,9% em dezembro, segundo pesquisa divulgada pelo Ibope Inteligência e pela Mais Fluxo.

Varejo deve perder bilhões com feriados em 2016
Ao todo, serão 13 dias em que o varejo não abrirá ou abrirá parcialmente. Impacto negativo é atribuído à queda nas vendas, aponta FecomercioSP.

Mais brasileiros pretendem gastar menos
A principal expectativa dos brasileiros para 2016 é aumentar a renda (73%), guardar dinheiro (63%), comprar/trocar de casa (46%) e comprar/trocar o carro 41%, aponta um estudo anual realizado pela TNS Brasil.

Mercado
Os baixos níveis de faturamento, juntamente com o aumento nos pedidos de falência indicam a retração da atividade do comércio para patamares da primeira década dos anos 2000. Enquanto os preços sobem nos supermercados, o setor de material de construção viu sua primeira queda em mais de dez anos.

Materiais de construção fecham 2015 em queda
Recuo do setor é o primeiro registrado nos últimos 12 anos, indica Anamaco.

Preços nos supermercados sobem mais de 11% em 2015
Os preços dos supermercados estão cada vez mais salgados. Em 2015, o aumento foi de 11,33%, segundo indicador da Apas (Associação Paulista de Supermercados) e Fipe. O resultado ficou acima da inflação oficial de 10,67%.

Vendas no varejo tem pior resultado em 12 anos
O volume total de vendas do varejo brasileiro sofreu uma queda de 7,8% entre o último mês de novembro e o mesmo período de 2014, indica a Pesquisa Mensal de Comércio realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Atividade do comércio teve o pior número desde 2002
Movimento nas lojas de todo o País caíram em 2015. Veja queda por segmento

Número de falências sobe 7,3% em 2015
Ao todo, foram 1.783 pedidos, contra 1.661 requerimentos do ano anterior, segundo análise divulgada pela Serasa Experian.

Faturamento das MPEs de SP volta ao patamar de 2009
Faturamento de novembro de 2015 alcançou o mesmo nível do verificado no ano da crise financeira.

Resultados
Enquanto a Via Varejo, um dos principais players do setor, fechou 2015 com uma redução de quase 15% no faturamento, a CVC cresceu apesar da crise econômica que assola o país.


Vendas da CVC crescem 6% em 2015

Empresa consegue crescer, mesmo com aumento do dólar. Entenda.

Via Varejo fecha 2015 com queda de dois dígitos
No último trimestre de 2015, a receita liquida da Via Varejo totalizou R$ 5,5 bilhões, o que representa uma queda de 14,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com um comunicado de vendas enviado pela empresa à Bovespa.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS