Exportação de calçados perde um décimo da receita

Queda não foi apenas no volume, revela pesquisa da Abicalçados

O ano de 2015 fechou com o embarque de 124 milhões de pares de calçados exportados por US$ 960,4 milhões, o que representa quedas de 4,2% no volume e 10% na receita no comparativo entre dezembro de 2014. Os dados foram elaborados pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados).

Leia também:
Havaianas quer dobrar presença na Europa

Com o dólar valorizado, os produtos importados ficaram menos competitivos no varejo nacional, o que ajudou as produtoras brasileiras de calçados. ?Talvez tenha sido a notícia mais positiva do ano?, avaliou em nota o presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein.

Segundo Klein, o movimento deve continuar ao longo de 2016, com o incremento gradual das exportações de calçados. No ano passado entraram no Brasil 33,26 milhões de pares por US$ 481 milhões, números inferiores 9,6% em volume e 14,3% em dólares na relação com 2014.

Leia também:
Arezzo consegue lucro de R$ 36 mi no trimestre

O principal exportador de calçados do Brasil em 2015 foi o Rio Grande do Sul. No ano passado, os gaúchos exportaram 20,47 milhões de pares que geraram US$ 370 milhões, 4,4% menos do que em 2014. O segundo maior exportador do ano passado foi o Ceará, de onde partiram 50,66 milhões de pares por US$ 263 milhões, 15,3% menos do que o resultado do ano anterior.

Em 2015, o principal destino do calçado verde-amarelo foi os Estados Unidos, para onde foram embarcados 11,76 milhões de pares por US$ 191,87 milhões, número 0,9% inferior ao do ano anterior. O segundo destino do calçado brasileiro foi a Argentina, que apesar da sua crise econômica comprou 8 milhões de pares por US$ 67,48 milhões, 17,4% menos do que em 2014.

Leia também:
Dumond lança loja de vitrine aberta em São Paulo






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS