Sistema promete desinfetar a água por meio do sol

As Nações Unidas estimam que, em 2025, até 1,8 bilhão de pessoas viverão em países ou regiões com extrema escassez do recurso

Shutterstock

Uma startup da Bahia, a Safe Drinking Water For All (SDW), trabalha no desenvolvimento de um sistema residencial de desinfecção solar da água. O processo é de baixo custo e alta eficiência.

Ao oferecer uma alternativa sustentável aos métodos tradicionais de desinfecção da água, como fervê-la ou usar pastilhas de cloro, a startup tem como missão levar a melhor solução em tratamento do recurso para pessoas sem acesso a água potável.

Segundo o estudante de engenharia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Bonifácio Neves, a biotecnologista Anna Beserra e a assistente social Izabela Freitas, o equipamento não apenas usa a energia solar, mas também os raios UV e infravermelhos para a desinfecção de água. Além disso, dispõe de um ciclo de vida de dez anos e é feito de plástico verde.

O SDW, segundo dados do site da iniciativa, é um sistema residencial manual de baixo custo, construído para cisternas, que utiliza uma base de 40cm² e 5 cm de altura de polipropileno e uma tampa de vidro, encanamento para conectar com a cisterna e com o tanque de saída, bomba manual conectada a um filtro de lã acrílica, um sensor UV, uma placa solar que alimenta o sensor UV, uma bateria e uma torneira por gravidade que fará com que a água caia no reservatório de saída.

Confira no vídeo abaixo como o sistema funciona.

Os responsáveis pela startup, que fazem pré-incubação na UFBA, citam dados da Organização Mundial de Saúde, segundo os quais uma abordagem integrada de fornecimento de água, saneamento e higiene reduz em 65% o número de mortes causadas por doenças de veiculação hídrica.

O objetivo agora é firmar parceria com os governos, a fim de que o produto seja repassado por um valor acessível a pessoas sem acesso à água potável.

“Pensamos também em custear parte do produto por meio de doações e crowdfunding, mas temos esperança de que, depois de receber um resultado positivo dos nossos beta customers e da nossa entrada no mercado, o governo tenha interesse em uma parceria e criar ou adaptar para alguma política pública como a água para todos”, projeta Anna Beserra.

 

*Via Ecodesenvolvimento.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS