Via Varejo fecha 2015 no sufoco

Dona da Casas Bahia e do Pontofrio terminou o ano com queda de 88,3% no lucro e 13 mil demissões. Entenda

wavebreakmedia/ Shutterstock

A Via Varejo, braço do Grupo Pão de Açúcar que administra a Casas Bahia e o Pontofrio, fechou o ano passado no sufoco: teve uma queda de 88,3% no lucro líquido ajustado, ao passar de R$ 964 milhões para R$ 113 milhões.

O número é resultado da queda de 15% na receita líquida da empresa e do prejuízo de R$ 125 milhões verificados no quarto trimestre de 2015. Apesar disso, a empresa comemora o ganho de market share no mercado e um caixa de R$ 5,6 bilhões acumulados ao longo do ano.

Leia também
Raia Drogasil aposta em formato popular

“Aceleramos nossas iniciativas de eficiência operacional, como otimização da malha logística e sinergias de backoffice com empresas do grupo, além de colocar rapidamente em prática um plano de ajustes de estrutura, com otimização de processos e racionalização de despesas”, disse a empresa em relatório.

Dentre as medidas para redução de custos, a empresa reviu o portfólio de lojas e fechou 39 operações de baixa performance. Além disso, a empresa revisou a malha logística, e reduziu em 13 mil o número de pessoas que trabalham na empresa, além de ter renegociado a base de contratos de aluguel.

“A despeito do cenário adverso, seguimos com a estratégia de investimentos em projetos que visam potencializar os diferenciais da empresa, ganhos sustentáveis de market share e o atendimento das aspirações do mercado consumidor cada vez mais exigente e dinâmico”, justificou a companhia.

Ao todo, a Via Varejo terminou 2015 com 176 lojas reformadas para o novo conceito de venda de telefonia, 121 lojas com o novo conceito de móveis e 81 conversões de bandeiras. Apesar de ter fechado operações, a companhia também abriu: foram 27 novas operações.

A empresa também investiu R$ 372 milhões em tecnologia da informação e logística, áreas de concessão de crédito e cobrança, roteirização logística, backoffice.

Leia também
Walmart Brasil vê alta nas vendas do trimestre






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS