4 dicas para um iniciante investir na Bolsa de Valores

Você quer se aventurar no mercado mais arriscado, mas ainda se sente inseguro? Então confira as dicas abaixo do que e como fazer

Por: - 3 anos atrás

É bastante comum que investidores novatos sejam atraídos pela promessa de investir na Bolsa de Valores. Dentre essas promessas, está a alta lucratividade, o que pode acontecer se você for um profissional que trabalha diretamente com a compra e venda de ações (trader) ou faz um investimento de longo prazo em uma empresa que gosta, acompanha e aposta.

Não é tão simples investir em ações e o mercado é muito instável, o que pode não ser adequado para quem tem um perfil mais conservador e não gosta de risco. Para investir nesse mercado é preciso ter alguns cuidados. Quanto mais conhecimento você tiver antes de investir, melhores serão as chances de você conseguir bons rendimentos no futuro.

Então confira a seguir quatro dicas para iniciantes.

Conhecer os riscos é indispensável

É bem verdade que os investimentos em Bolsa de Valores estão entre os com maiores possibilidades de lucro, mas também estão entre os mais arriscados. Isso se deve ao fato de que qualquer modificação no mercado pode fazer com que as Bolsas de todo o mundo despenquem, diminuindo o valor das ações.

Se você não tiver paciência ou não puder deixar o dinheiro investido, isso poderá ser um grande problema para a sua lucratividade. Por isso, antes de entrar de cabeça nesse tipo de investimento, é necessário ter pleno conhecimento de que os riscos são tão grandes quanto as possibilidades de lucros.

Você vai precisar de uma corretora

Talvez você ache que investir na Bolsa de Valores consista apenas em comprar os famosos papeis de ações, mas a verdade é que você não vai poder fazer isso de maneira independente. Você vai precisar de uma corretora, que será responsável por administrar as suas ações.

Essa etapa geralmente é bastante simples e exige tão somente a abertura de uma conta na corretora, que é por onde você fará os investimentos. Apesar disso, é necessário fazer a escolha correta, pois corretoras diferentes possuem taxas diferentes de corretagem e de custódia que podem impactar no seu lucro.

Compra direta de ações não é a única opção

Outra coisa que você precisa saber é que a compra direta de ações, feita de maneira autônoma, não é a única opção para se investir na Bolsa de Valores. Na verdade, uma grande vantagem de investir na Bolsa é que você poderá ter acesso a uma variedade de opções.

Se você tem um perfil um pouco mais conservador, por exemplo, poderá investir em clubes de investimentos, nos quais os riscos são diluídos e compartilhados por um grupo de investidores. Já um fundo de ações em investimento permite que você compre cotas desse fundo, tornando a negociação mais fácil.

Os fundos de índice, por sua vez, são boas opções para diversificar sua carteira de investimentos e exigem um valor inicial menor do que outras opções.

Agir por impulso pode ser fatal

Você também precisa saber que, muitas vezes, investir na Bolsa de Valores é um jogo de nervos e vence quem tiver mais autocontrole e avaliação prática da situação. Com isso, se você agir por impulso, pode colocar a perder todo o seu dinheiro e terminar sofrendo com os prejuízos.

Saber isso é importante, pois nem sempre uma queda no mercado significa que as ações devem ser vendidas a qualquer preço, assim como nem sempre uma valorização significa que você deve ficar com as ações de maneira indefinida, por exemplo.

Ao entender a necessidade de pensar antes de agir, portanto, você multiplica as chances de que seu dinheiro também seja multiplicado.

Fazer investimentos em Bolsa de Valores não é tão complicado quanto parece, mas eles também não podem ser feito às cegas. Ao entender melhor o funcionamento desse tipo de investimento, portanto, você estará mais preparado para alocar seu dinheiro corretamente e aumentará as chances de ver os lucros surgirem.

 

*Via GuiaBolso.