14 dicas para comprar online com segurança

Você sabia que o e-commerce é o segundo canal de vendas que mais cresce na América Latina?

Shutterstock

De acordo com a pesquisa – e-Readiness na América Latina, de 2015, realizada pela Euromonitor International para a Visa, o comércio online fica atrás apenas das lojas de conveniência, que são um canal relativamente novo de venda e ainda em expansão.

O Brasil é líder na América Latina neste segmento. O país representa 42% do e-Commerce da região, seguido por México (19%) e Argentina (12%). As vendas pela internet na América Latina foram de US$ 46,4 milhões em 2013 e devem chegar a US$ 84,9 bilhões em 2018.

É por isso que é cada vez mais importante saber como se proteger e fazer compras online de maneira segura e confiável. Amanhã é Dia do Consumidor (15), por isso, confira algumas dicas de como você pode ficar atento a diversos detalhes que envolvem sua segurança e satisfação no final da compra.

1.       Compare preços. Há diversos sites na internet que realizam esse serviço de maneira rápida e prática. Perder alguns minutos neste tipo de pesquisa pode garantir descontos consideráveis de uma loja para outra. Atente-se para o valor do frete que será acrescido a sua compra e também aos prazos de entrega. Muitos sites permitem que você simule com base no CEP do endereço de entrega e saiba antes de finalizar a compra qual o prazo para receber o produto. Certifique-se de que atende às suas expectativas;

2.       Prefira o e-Commerce com sistema moderno de segurança, certificando-se de que o site protege seus dados e possuem selos específicos. Antes de inserir seus dados pessoais e de seu cartão, veja se há um ícone de cadeado no rodapé ou ao lado do endereço da página. Ao clicar, você verá o certificado de segurança do site;

3.       Recomenda-se solicitar ao seu banco o serviço de “alertas de transação”. Esta funcionalidade envia notificações sobre as compras realizadas por meio de SMS ou e-mail e permite que você saiba, em tempo real, sobre possíveis fraudes no uso de seu cartão;

4.       Para o preenchimento rápido de dados, já existem ferramentas que, por meio de um único cadastro, gravam seus dados, cartões e suas informações de entrega. A partir daí, você conseguirá finalizar suas compras com poucos cliques e de forma mais segura. Além de poder registrar quantos cartões quiser e não precisar sair do site para finalizar a compra. Certifique-se sempre de que você está inserindo os dados no site da loja, evite preencher dados em pop-ups, telas ou páginas com características muito diferentes das apresentadas pelo site da loja. Em caso de dúvida, não hesite em falar com o atendimento do site e confirme se as telas apresentadas fazem parte do fluxo de venda;

5.       Prefira lojas que disponibilizem recursos variados para tornar mais fácil a sua decisão de compra, como uma boa variedade de fotos e vídeos dos produtos, descrições detalhadas e chat online para esclarecimento de dúvidas. Vale checar se existem reclamações e insatisfações em sites como o Procon;

6.       Opções alternativas ao boleto, mais rápidas e seguras para pagamento de compras online, são os cartões de débito, crédito e pré-pago. Autorizado o pagamento com o cartão, sua compra é confirmada na hora e não é preciso imprimir para pagar ou esperar a liberação da compra. Com isso, o produto chega mais rápido. Com o cartão pré-pago, por exemplo, você tem controle sobre a flutuação da moeda (dólar), além de ser uma ótima maneira de você acompanhar seus gastos;

7.       Observe as condições de pagamento e tenha clareza de quais opções têm juros inclusos. Desconfie se a única forma de pagamento for o depósito em conta corrente ou conta poupança, especialmente quando for para pessoas físicas;

8.       Avalie a política de troca da loja, pois em caso de defeitos ou desacordo comercial, você deve entrar em contato diretamente para negociar o reembolso ou o envio de um novo produto. Por isso, é também fundamental guardar todos os comprovantes de pagamentos;

9.       Para comprar roupas, calçados e acessórios, confirme se as medidas seguem o padrão brasileiro, ou consulte o tamanho correspondente. Tire suas medidas e compare com as tabelas de tamanhos informadas nos sites pela maioria dos vendedores;

10.   Sites internacionais exigem cartões internacionais. Uma opção é o cartão pré-pago Travel Money, pois não é necessário comprovar renda, nem ter conta no banco para usá-lo;

11.   Ainda em sites internacionais, verifique se o produto é compatível com as tecnologias e padrões disponíveis no Brasil, especialmente no caso de tomadas, voltagens de equipamentos eletrônicos, aparelhos celulares, TVs e outros. Certifique-se também se a loja entrega o seu produto no Brasil ou se eles possuem restrição de comercialização no país;

12.   Leia com atenção as características do produto antes de finalizar a compra e compare com outras marcas. Alguns produtos exigem registro em órgãos específicos; no caso dos telefones celulares e tablets, eles devem ter registro na Anatel. Já produtos e serviços de saúde, estética e alimentação, precisam de registro na Anvisa. As agências de viagens devem ter registro na Embratur;

13.   Lembre-se sempre dessas regrinhas básicas do dia-a-dia: atualizar sempre seu software de proteção e antivírus; criar senhas difíceis de serem descobertas; ignorar e-mails de remetentes desconhecidos e não responder a mensagens suspeitas;

14.   Por último, mas não menos importante, se estiver em dúvida em relação à segurança de algum procedimento no Internet-banking ou no site que está, não siga em frente e entre em contato com os responsáveis. Prevenção é a melhor forma de segurança.

***
Edson Ortega é diretor sênior de risco da Visa no Brasil. 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS