Vendas de bens duráveis recuam 16% em 2015

Pesquisa da GfK mostra quais setores mais sofreram com quedas no ano passado

No último trimestre de 2015, o mercado brasileiro de bens duráveis desacelerou consideravelmente em relação ao mesmo período do ano anterior. De acordo com um levantamento feito pela GfK, que conta com dados de 390 mil lojas em 30 países, o volume de vendas nacional totalizou R$ 25,87 bilhões no período, revelando uma queda de 18,9% em comparação ao quarto trimestre de 2014.

Leia também:
Varejo e serviços influenciam queda no PIB 

O relatório mostra que todos os segmentos observados no TEMAX® Brasil apresentaram retração durante o quarto trimestre de 2015 na comparação com o mesmo período de 2014. As categorias de Eletroportáteis e Impressoras e Periféricos apresentam as menores retrações, 2,5% e 5,6%, respectivamente. Se comparado com o mesmo período do ano anterior, o mercado de eletroportáteis demonstrou retração de 7,2% em volume de vendas e 3% em faturamento no último trimestre de 2015. Em relação ao preço, houve aumento de 6,5% no preço médio.

A pesquisa afirma que o recuo no mercado foi influenciado principalmente por algumas categorias como ventiladores, fritadeiras elétricas e também por cafeteiras expressas que seguem direção oposta ao mercado. Porém, categorias como os preparadores de alimento, ferros, sanduicheiras e aspiradores de pó, seguem as tendências de retração de mercado.

Smartphone com forte queda em relação ao último trimestre de 2014 
O faturamento da categoria de Telecom retraiu 15% em comparação com o último trimestre de 2014, entretanto ainda apresentou crescimento de 20% em relação ao terceiro trimestre de 2015. Smartphones continuam sendo o principal produto desta categoria, e também apresentaram resultado negativo com retração de 13% em relação ao ano passado com crescimento de 21% comparado com o trimestre anterior. As vendas de Black Friday foram importantes para este trimestre, entretanto o Natal foi inferior ao de 2013 e 2014. Foram diversos os motivos para essa retração, como o aumento dos impostos para esta categoria e também o impacto da desvalorização do Real impactando o preço ao consumidor final.

Faturamento de Câmeras fotográficas recua 71% no último trimestre de 2015
No quarto trimestre de 2015, o mercado brasileiro de câmeras digitais apresentou queda de 71% em faturamento quando comparado ao mesmo período de 2014. Lentes intercambiáveis é o segmento de menor retração e ganha importância, alcançando 35% do valor de vendas da categoria, contra 24% do ano anterior. Eletroportáteis veem leve retração No último trimestre de 2015 comparado com o mesmo período do ano anterior, o mercado de eletroportáteis demonstrou retração de 7,2% em volume de vendas e 3% em faturamento. Em relação ao preço, houve aumento de 6,5% no preço médio. Essa pequena queda no mercado foi influenciada principalmente por algumas categorias como ventiladores, fritadeiras elétricas e também por cafeteiras expressas que seguem direção oposta ao mercado. Porém, categorias como os preparadores de alimento, ferros, sanduicheiras e aspiradores de pó, seguem as tendências de retração de mercado.

Leia também:
Demanda do consumidor por crédito sobe 6,7% 

Material de escritório e periféricos: queda no quarto trimestre
No quarto trimestre de 2015, o mercado brasileiro de material de escritório apresentou retração em faturamento de 6% comparado com o mesmo período do ano anterior. O segmento Jato de Tinta para as Multifuncionais ganha espaço na cesta e representa aproximadamente metade do faturamento do mercado, enquanto em Impressoras o segmento permanece estável. Já o segmento de impressão a Laser tem contribuição negativa tanto para Impressoras como Multifuncionais. Acessórios de computadores, como Mouses, Teclados e Câmera, Passadores de Slides, etc, também apresentam estabilidade, em relação ao mesmo período do ano passado. Importante ressaltar que o mercado de Tecnologia da Informação também apresenta tendências negativas no mesmo período de análise.

Redução nas principais categorias de Linha Marrom
O último trimestre do ano apresentou queda de 23% no faturamento comparado com o mesmo período de 2014 nos segmentos de linha marrom. As categorias que mais influenciaram na queda foram TVs de tela fina e a linha de Áudio. Entretanto, as Caixas Portáteis Bluetooth apresentaram crescimento em relação ao último trimestre de 2014. Esse segmento foi impulsionado pela redução do preço médio devido à mudança de mix dos produtos com a introdução de itens de entrada e o aumento no número de marcas presentes nesse mercado.

Linha branca: quarto trimestre apresenta corte de 20%
O faturamento da Linha Branca apresentou queda de 20% no quarto trimestre do ano, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Retração em todas as categorias, mas, Refrigeradores (-25%) e Fornos e Fogões (-21%), as mais representativas do segmento, foram as principais responsáveis pelo resultado negativo.

Tecnologia da Informação fechou 2015 com queda de faturamento
No quarto trimestre de 2015, as movimentações em tecnologia da informação mantiveram as tendências apresentadas ao longo do ano e fecham o ano com retração no faturamento. A categoria de Computadores Portáteis é a mais importante, e portanto a responsável pela contribuição negativa do mercado de Tecnologia da Informação. Computadores de Mesa e Monitores apresentam a mesma tendência acompanhada ao longo de 2015, e fecham o ano com tendência negativas em faturamento frente ao mesmo período do ano anterior cerca de dois menores cada segmento.

Leia também:
Veja quem ditará as regras do consumo 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS