Saraiva tem lucro em 2015, mesmo com vendas menores

Marca conseguiu reverter o prejuízo de 2014 em um lucro líquido de R$ 240 mi no ano passado. Entenda

A Saraiva conseguiu sair do vermelho no ano passado. A marca acumulou R$ 240 milhões de lucro em 2015, revertendo um prejuízo de R$ 37 milhões em 2014. Apesar do resultado positivo, a varejista de livros registrou queda de 2,7% na receita líquida.

As vendas em mesmas lojas – aquelas inauguradas há mais de 12 meses – apresentaram recuo de 1,7%. O e-commerce, um dos pontos fortes da marca, também não resistiu e registrou recuo de 4,3% no acumulado do ano passado.

Ao longo do ano, a Saraiva seguiu a estratégia de muitas redes: revisou portfólio e fechou as unidades que não estavam apresentando resultados. Foram quatro fechamentos, incluindo a loja localizada no Leblon, no Rio de Janeiro, e a do Shopping Iguatemi, em São Paulo. A marca encerrou o ano com 112 unidades. “Nosso foco continua sendo a extração de maior valor dos ativos existentes e renegociação ou fechamento de lojas sem perspectiva de geração futura de valor”.

“O ano de 2015 foi um dos mais desafiadores na história recente do Brasil, tanto no campo econômico, quanto no político. Como não poderia ser diferente, o setor de varejo foi duramente afetado, como podemos analisar pela queda recorde da atividade do setor”, analisou a marca em relatório de resultados.

Leia também
Enéas Pestana finaliza trabalho na Saraiva

“Apesar desse cenário, continuamos focados em nossos esforços contínuos de redução de despesas, melhorias de capital de giro e ganhos de margem bruta”, complementou.

Essa melhora, segundo a companhia, reflete o sucesso do plano de ação que vem sendo desenvolvido, com a estruturação das áreas de abastecimento e planejamento comercial e o aperfeiçoamento das ferramentas e algoritmos que tem contribuído para maior assertividade na precificação e sortimento.

Para este ano, a empresa continua com o rollout da categoria bomboniere, que hoje está presente em cinco lojas da rede. Outro projeto é ampliar a implementação de venda assistida na categoria games: hoje, quatro lojas possuem essa venda e outras duas vão receber o projeto ainda neste primeiro semestre.

“Vale destacar ainda os esforços que a Companhia tem empreendido para a redução no capital de giro empregado. Temos uma ampla gama de iniciativas em curso, como a revisão da clusterização ideal de lojas e a implementação de ferramentas que favorecem a melhor gestão de compras e devoluções”, comentou a empresa. A Saraiva encerrou o ano de 2015 com uma redução de R$ 60 milhões nos estoques em relação a 2014.

Este ano também é o momento de revisar contratos com fornecedores e parceiros. “Em linhas gerais, o ano de 2015 foi de trabalho intenso e de muitos desafios para o negócio, mas os resultados alcançados em conjunto com as iniciativas em curso de aumento da eficiência operacional nos deixam confiantes para a construção de bases sólidas visando garantir nosso crescimento sustentável”, afirmou a empresa.

“Estamos cientes de que os desafios de 2016 serão ainda maiores, dado o cenário macroeconômico e político indefinidos até o momento, mas temos convicção de que estamos preparando a Saraiva para um novo ciclo de geração de valor”, completou a empresa.

Leia também
Sul-coreano cresce os olhos na Saraiva






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS