Limite da internet fixa é suspenso por 90 dias

Após polêmica entre consumidores e empresas na semana passada, Anatel suspendeu o modelo de franquia baseado em consumo de dados até a adoção de medidas enumeradas no Diário Oficial da União de hoje (18/04)

xmee/ Shutterstock

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) suspendeu a redução de velocidade (e também o cancelamento) do serviço de internet após o esgotamento do pacote da franquia fixa em todo o país. Publicado no Diário Oficial da União, a medida é cautelar e válida por 90 dias – ou até empresa comprovar a adoção de uma série de medidas para o consumidor, tais como oferecer tecnologia para o acompanhamento de consumo de dados em tempo real.

Segundo o Diário Oficial da União, a “abstenção” pelo modelo comercial baseado na sanção do consumidor após o fim do pacote de dados só deve mudar a partir do cumprimento de algumas obrigações impostas pelo órgão estatal (em até 90 dias). Caso as empresas desobedeçam as medidas, a agência poderá aplicar multas que variam de R$ 150 mil a R$ 10 milhões. No texto, as obrigações são:

1 – Comprovar, perante a agência, a colocação a dispor dos clientes, de forma efetiva e adequada, de ferramentas que permitam:
– O acompanhamento do consumo do serviço;
– A identificação do perfil de consumo;
– A obtenção do histórico detalhado de sua utilização;
– A notificação quanto à proximidade do esgotamento da franquia e;
– A possibilidade de se comparar preços.

2 – Informar ao consumidor, por meio de documento de cobrança e outro meio eletrônico de comunicação, sobre a existência e a disponibilidade das ferramentas que o ajudem a monitorar o seu consumo.

3 – Explicar a existência e o volume de eventual franquia nos termos e com mesmo destaque dado aos demais elementos essenciais da oferta, como a velocidade de conexão e o preço.

4 – Emitir instruções a seus empregados e agentes credenciados envolvidos no atendimento para que os consumidores sejam previamente informados sobre esses termos e condições antes de contratar ou aditar contratos de prestação de Serviços de Comunicação Multimídia, ainda que contratados conjuntamente com outros serviços.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS